Dom Cleocir Bonetti assumiu seu ministério episcopal na Diocese de Caçador, SC, neste primeiro domingo de outubro, dia 3, mês das missões, com chuva intermitente, desejada e muito necessária, em missa às dez horas, na Catedral São Francisco de Assis de Caçador, com a participação de 2 Arcebispos, 11 bispos, mais de 60 padres, diversos religiosos e religiosas, delegação das Paróquias daquela Diocese e da Diocese de Erexim, familiares e amigos, representantes da Igreja Luterana, autoridades civis e militares.

Ele foi acolhido na porta da Catedral pelo Pároco que lhe apresentou o crucifixo para o beijo e a água benta para a aspersão da assembleia. Concluída a aspersão, ficou em oração diante do Sacrário e dirigiu-se para a sacristia a fim de se paramentar para missa com os outros bispos.

O rito da posse canônica

O Arcebispo de Florianópolis, Dom Wilson Tadeu Jönk, iniciou a celebração eucarística dizendo que com chuva as mudas da plantação pegam melhor, sugerindo que o novo Bispo teria início seguro e frutuoso em sua missão. Observou que na ordenação, o ministro assume tudo o que vem pela frente, mesmo sem saber o que seja. Da mesma forma, no casamento, os esposos se assumem na alegria e na dor. A Diocese de Caçador esperava ansiosa seu novo bispo. Vão conhecer-se mutuamente. O sim do novo Bispo para ser o pastor desta Diocese é semelhante ao de Maria e ao de São José, que também não sabiam o que teriam pela frente. Mas Deus acompanha a quem ele chama.

Dom Wilson solicitou a apresentação para o Colégio de Consultores e a leitura para todos da Bula, o documento do Papa Francisco de nomeação episcopal de Dom Cleocir. Lido o documento, entregou-lhe o báculo e o convidou a sentar-se na Cátedra, a cadeira da qual presidirá os atos litúrgicos, sustento de seu pastoreio e da vida diocesana.

Novo bispo recebe saudações e prossegue presidindo a celebração

Dom Cleocir recebeu a saudação de acolhida e de obediência dos membros do Colégio de Consultores em nome dos outros padres da Diocese e de representantes dos religiosos e leigos. Breves mensagens foram dirigidas a ele pelo até então Administrador Diocesano, Pe. Renato Caron, pelo primeiro bispo de Caçador, o agora emérito de Vacaria, Dom Orlando Dotti, OFMCap, com 91 anos, pelo Presidente do Regional Sul 4 da CNBB, pelo representante das pastorais e pelo da Diocese de Erexim.

A celebração prosseguiu com o canto do glória e sob a presidência de Dom Cleocir.
No rito do ofertório, pessoas caracterizadas, representando as diversas etnias presentes na Diocese, levaram as oferendas para o altar.

Depois da oração após a comunhão, o chanceler do Bispado leu a ata da cerimônia. Em seguida, Dom Cleocir fez o envio das pastorais e movimentos, cujos representantes haviam se colocado no corredor central com vela na mão, que seu novo bispo foi acendendo.
A homilia de Dom Cleocir

Começou citando versículo da primeira leitura da missa que falava da criação do ser humano, “não é bom o que homem esteja só”. Ressaltou que todos precisam de companhia, necessitam uns dos outros. Assegurou que se sentia em ótima companhia com os participantes presenciais e virtuais, com todos os que lhe deram boas-vindas à Diocese, esperando também ser boa companhia para todos. Passou a saudar nominalmente os bispos presentes, com alguma referência específica a cada um; o pároco da Catedral, o Colégio dos Consultores, os padres de Erechim e de Caçador, religiosos, familiares e amigos, autoridades civis e militares, seminaristas e todos os que sentem o desejo de ser padre ou a assumir a vida religiosa. A partir das leituras e do evangelho, enfatizou a necessidade da solidariedade em todos os ambientes, a esponsabilidade com responsabilidade e fidelidade. Observou que há pessoas que negam a alteridade e pretendem dominar sobre os outros. Todos precisam ser salvos. Para isto, é necessário ser como crianças, que dependem dos pais e se colocam em relação com outros. Motivou a seguir o exemplo de São Francisco que se libertou do desejo de domínio, posse e se encontro com os podres. Indicou que a partir do grande encontro daquela celebração, muitos outros serão programados. Expressou a certeza da intercessão de N. Sra, de São José e de São Francisco de Assis para o seu ministério e para toda a Diocese. Concluiu sua reflexão exortando a todos a caminhar juntos. Dizendo que precisa de todos, garantiu que podem contar com ele.

Café e almoço de confraternização
Na chegada, as delegações foram acolhidas com carinho por diversas pessoas que encaminhavam os visitantes para o café no salão paroquial da Catedral. Concluída a missa, foi servido almoço de confraternização no Clube 29 de Setembro, Bairro Bergher naquela cidade.

Anúncio Patrocinado