Aratiba passa a fazer parte do sistema de ensino “Aprende Brasil”. O contrato foi assinado nesta semana pelo prefeito, Gilberto Hendges e com a presença da secretária de Educação, Rosane Morgan, a coordenadora pedagógica, Mônica Tonel e a direção das escolas municipais.

O contrato se refere ao ano letivo de 2022 contemplando a formação continuada de professores, aquisição de livros didáticos individuais e consumíveis, plataforma virtual, avaliações estruturadas para acompanhamento e monitoramento do processo de aprendizagem dos alunos.

O sistema possui suporte técnico pedagógico para minimizar os impactos ocasionados pelo período de suspensão das aulas presenciais no município. “É necessário efetivarmos, enquanto mantenedora, mais este recurso, ampliando as estratégias e metodologias adotadas para a promoção dos saberes, competências e habilidades para os alunos da rede municipal de ensino de Aratiba”, destaca a secretária de Educação do município, Rosane Morgan.

Ainda de acordo com ela, a interação contínua entre o estudante e o meio contribui para a construção de conhecimentos, envolve pensar os espaços, os tempos, os materiais, as atividades e principalmente, o olhar da realidade de cada comunidade escolar.

Rosane amplia que pensar educação enquanto Rede de Ensino vai além do compromisso de gestar as escolas municipais de responsabilidade desta secretaria, pois perpassa valores, objetivos, competências e habilidades diariamente desenvolvidas nos espaços escolares. “É um trabalho complexo que exige uma articulação técnica e pedagógica para que o papel da educação se consolide em aprendizagens significativas e interativas, onde educando e educador assumem papéis de protagonistas como cidadãos de uma sociedade que está em constante mudança e evolução”.

“Os professores atuam como protagonistas e mediadores da aprendizagem, pois a escola se constitui em tempos e espaços novos que dialogam e problematizam, por isso, neste sentido mediar significa intervir e promover mudanças. O professor passa a ser colaborador, co-autor e orientador, estimulando a criatividade no processo de aprendizagem dos estudantes. Deve ser um eterno aprendiz, realizando avaliação constante sobre sua prática como mediador, respeitando o ritmo e a potencialidade de cada um ou do grupo”, completa.

Anúncio Patrocinado