Os familiares da Roseli Stoll, assassinada pelo ex-companheiro no começo de dezembro de 2021 no bairro Sintrial em Concórdia e o corpo jogado no lago da usina em Entre Rios, Alto Bela Vista, fez uma passeata pelo de centro de Concórdia no final da tarde desta terça-feira, dia 4.

Os familiares caminharam com faixas pela Rua Coberta, seguindo pelas vias centrais e passando pela Delegacia de Investigação Criminal (DIC).

Os familiares pedem justiça pelo crime violento contra a mulher que foi asfixiada e o corpo amarrado a pedras e afundado no local da usina hidrelétrica. O autor do crime foi preso durante investigação da Divisão de Investigação Criminal (DIC) após um trabalho de investigação coordenado pelo delegado Álvaro Optiz.

O autor do crime foi monitorado e preso em Antônio Prado/RS, praticamente cinco dias após o crime violento. Ele confessou o crime e disse onde o corpo foi desovado. Apesar das buscas por parte dos Bombeiros Militares o corpo não foi encontrado. A família ainda fez buscas, porém não conseguiu localizar o corpo de Roseli Stoll.

O acusado está preso, recolhido no Presídio Regional de Concórdia.

Anúncio Patrocinado