Em 11 municípios do Alto Uruguai Catarinense a janela de perdas de novembro e dezembro na produção agrícola foi estimada em R$ 145,2 milhões.

Os dados foram levantados de acordo com a metodologia da Epagri, segundo o gerente regional, o engenheiro agrônomo Rafael Presotto.

O documento da empresa é utilizado, entre outros, como base para que as prefeituras decretem situação de emergência.

O maior prejuízo na estiagem até agora foi registrado em Concórdia. Segundo a Epagri, R$ 57 milhões, e pelos dados do próprio município, R$ 63 milhões. O segundo, Xavantina – R$ 17 milhões. E o terceiro, Seara – R$ 12,9 milhões.

As perdas nos demais municípios, ainda segundo a Epagri:

. Alto Bela Vista – R$ 9,1 milhões:
. Arabutã – R$ 7,9 milhões;
. Arvoredo – R$ 4,6 milhões;
. Ipumirim – R$ 5,5 milhões;
. Itá – R$ 5,5 milhões;
. Lindóia do Sul – R$ 11,5 milhões;
. Paial – R$ 3,6 milhões;
. Piratuba – R$ 8 milhões.

No relatório da Epagri falta o levantamento dos prejuízos nos municípios de Ipira, Irani, Peritiba e Presidente Castello Branco.

A Defesa Civil de Ipira estima perdas de R$ 12,8 milhões.

Anúncio Patrocinado
FONTEAtualfm
Artigo anteriorApós Sérgio Moro, PDT articula encontro do ex-ministro do Supremo Joaquim Barbosa com Ciro Gomes
Próximo artigoNovo secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia do RS toma posse nesta quarta-feira