Depois de nove semanas sem emissão de Avisos ou Alertas no Sistema 3As de Monitoramento, responsável pelo gerenciamento da pandemia no Rio Grande do Sul, o Grupo de Trabalho (GT) Saúde, após reunião realizada na terça-feira (17), emitiu Avisos para todas as 21 regiões Covid do Estado nesta quarta-feira (18). A emissão de Avisos pode ocorrer a qualquer momento, sem necessidade de deliberação por parte do Gabinete de Crise.

A decisão do GT Saúde ocorreu devido ao aumento acelerado de casos confirmados de covid-19 no Estado, que praticamente duplicou nos últimos dez dias. Entre 7 e 17 de maio, a incidência acumulada passou de 113,7 a cada 100 mil habitantes para 223,2.

Ao contrário das últimas semanas, o aumento da contaminação teve reflexo no número de internados em leitos clínicos. Entre suspeitos e confirmados, houve um crescimento de 47% em apenas nove dias – 339 casos em 9 de maio para 521 em 18 de maio. O número de internados em UTIs por covid-19 segue estável, fato já esperado devido à evolução natural da doença. No entanto, o GT Saúde espera aumento nas internações em UTIs nos próximos dias, sugerindo a avaliação pelos comitês regionais da utilização de máscaras em locais fechados.

Como o Estado também registra um elevado número de casos de outras doenças, entre elas a dengue, o aumento nas internações por covid-19 causa preocupação ao GT Saúde.

Para evitar o aumento do contágio, o governo do Estado reforça a importância de que a população busque a dose de reforço da vacina contra a covid-19. Cerca de 79,7% da população residente no Rio Grande do Sul está com o esquema vacinal primário (duas doses) completo, mas apenas 50,4% tomou a dose de reforço, completando o esquema vacinal.

Anúncio Patrocinado
FONTEPortal do Estado do Rio Grande do Sul
Artigo anteriorTrês Arroios: Comunidades recebem jogo de bocha
Próximo artigoDia Mundial da Doação de Leite realça o valor do aleitamento