Foto: PC / Divulgação / CP

A operação conjunta Sem Fronteiras foi desencadeada ao amanhecer desta quinta-feira, pelas forças policiais do Rio Grande do Sul e de Goiás, com objetivo de desmantelar uma quadrilha que causou um prejuízo de cerca de R$ 480 mil em um fazendeiro goiano com o “golpe dos nudes”. A vítima foi convencida de que a suposta menor de idade, com quem trocou imagens íntimas, havia cometido suicídio. Os golpistas simularam até o funeral dela para impressioná-la.

 

Cinco suspeitos, sendo três mulheres e dois homens, todos gaúchos, foram presos na ação deflagrada pela Delegacia de Repressão aos Crimes Informáticos e Defraudadores (DRCID) do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), sob comando do delegado André Anicet, e pela Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos de Rio Verde, de Goiás, coordenada pelo delegado Caio Martines.

Houve o cumprimento de 12 mandados de busca e apreensão e outros oito mandados de prisão em Novo Hamburgo, Taquara e São Leopoldo, bem como em presídios em Novo Hamburgo, Charqueadas e Montenegro. Além das prisões, o delegado André Anicet destacou que a ação resultou no recolhimento de telefones celulares e pouco mais de R$ 10 mil em dinheiro.

Anúncio Patrocinado
FONTECorreio do Povo
Artigo anteriorConsulte o dermatologista regularmente
Próximo artigoNormas para ingresso de gado em Santa Catarina devem ser atendidas por pecuaristas gaúchos