Concórdia – Em decisão proferida nesta segunda-feira, a justiça da comarca de Concórdia determinou que o acusado de assassinar Roseli Stoll seja submetido a julgamento popular. O caso ganhou ampla repercussão após o homem assassinar a vítima e jogar o corpo dentro do lago da usina de Itá.

Os restos mortais nunca foram encontrados. O autor dos fatos está recolhido no presídio regional de Concórdia aguardando os desdobramentos do caso. O homem responde por homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Ele foi preso no Rio Grande do Sul alguns dias após o ocorrido em investigação da DIC de Concórdia.

O promotor responsável pelo caso, Luís Otávio Tonial, já manifestou que pretende recorrer pois não teve reconhecida uma das qualificadoras. Assim que esgotar o prazo de recurso e a decisão de primeira instância for mantida, será marcada a data do julgamento.

Anúncio Patrocinado
VIAJornalismo - Rádio Aratiba
FONTEAtualfm
Artigo anteriorReceita de Sopa de Couve
Próximo artigoMais de 1,2 milhão de consumidores ainda não solicitaram o resgate do Receita Certa