Foi confirmada a morte cerebral do pequeno Josué, de três meses, vítima de espancamento em Caçador. Ele precisou ser transferido para Florianópolis devido a gravidade das lesões causadas.

A informação foi confirmada pela mãe aos familiares em Caçador. A equipe médica vinha monitorando o caso e constatou a morte cerebral do bebê.

O caso

A Polícia Civil de Caçador, por meio da DPCAMI, realizou a prisão em flagrante de um casal cuidador, suspeito de ter praticado agressões físicas contra um bebê de 3 meses em Caçador. A prisão ocorreu no final da tarde dessa segunda-feira, dia 18, logo após a criança dar entrada na emergência hospitalar com várias lesões corporais e parada cardiorrespiratória.

De acordo com a Polícia Civil, “o estado de saúde da criança era bastante grave, sendo necessária a sua intubação e a remoção para uma Unidade de Terapia Intensiva em Florianópolis”.

A mulher e o homem, de 19 e 21 anos respectivamente, eram responsáveis pelos cuidados do bebê enquanto a mãe trabalhava. Eles recebiam um valor mensal para cuidar da criança e não mantinham nenhuma relação de parentesco com a vítima.

A investigação da Polícia Civil apurou que o casal cuidava de outras crianças ao mesmo tempo.

O casal foi indiciado pela prática do crime de lesão corporal de natureza grave, com a incidência de dispositivos da lei Henry Borel (Lei nº 14.344/2022), aprovada no último dia 24 de maio, criando mecanismos para a prevenção e o enfrentamento da violência doméstica e familiar contra a criança e o adolescente.

O casal foi encaminhado ao Presídio Regional de Caçador e segue à disposição da justiça.

Anúncio Patrocinado
VIAJornalismo - Rádio Aratiba
FONTEBelos FM
Artigo anteriorGel de linhaça ajuda a ter cachos definidos
Próximo artigoHomem que escapou de tragédia com van sofre acidente