Acusado de enviar bombons envenenados irá a júri popular no RS

967

Um ano depois do caso do trabalhador que morreu após comer bombons envenenados em Viadutos, a Justiça definiu que o acusado, Rinaldo Magarinos Vernes, de 35 anos, irá a júri popular. Ele foi indiciado por homicídio doloso, quando há intenção de matar, além de duas tentativas de homicídio.

Segundo a investigação da Polícia Civil e a denúncia do Ministério Público, o acusado teria enviado uma caixa de bombons para a ex-namorada. Nos doces, havia veneno para matar ratos, substância com venda controlada.

A encomenda partiu de uma agência dos correios de Erechim para Viadutos. O irmão da jovem retirou a caixa e distribuiu os chocolates entre colegas de trabalho. Álvaro Antônio Duarte, de 42 anos, comeu um dos bombons, passou mal e acabou morrendo.

Além da vítima, outros dois homens que comeram os doces chegaram a ser internados, mas receberam alta dias depois. O acusado foi preso em Chapecó (SC).

A decisão de levar o acusado a júri popular foi da juíza da Comarca de Gaurama. Ele deve responder por homicídio doloso, quando há intenção de matar, além de duas tentativas de homicídio. A defesa recorreu, por isso ainda não há data para o julgamento.