Alimentos que atrapalham o metabolismo

1124

Você já sentiu na pele aquela sensação apavorante de ver o ponteiro da balança continuar a subir além do esperado? Nesse momento, o melhor a fazer é respirar fundo e traçar a melhor estratégia para reverter essa situação. O caminho invariavelmente passa por reeducação alimentar e exercícios físicos, mas há quem opte por decisões mais drásticas na esperança de obter resultados mais rápidos. É aí que tudo pode desandar: seguir as dietas milagrosas da moda, pular refeições ou optar pelos alimentos errados, mesmo que se compense a questão calórica, desaceleram o nosso metabolismo e atrapalham a perda de peso, ou podem resultar em “efeito sanfona” – quando você emagrece rapidamente, mas recupera ou aumenta o peso pouco tempo depois.

Faça seu corpo trabalhar a seu favor
Otimize seu metabolismo! “Ele ajuda a queimar calorias para nos oferecer energia utilizada em todas as funções do nosso organismo, e assim auxilia, e muito. Podemos ajudá-lo com ações simples, como fazer exercícios físicos regularmente, não ficar muito tempo em jejum, dormir bem, beber bastante água”, explica Paula Fernandes Castilho, Nutricionista e Diretora da Sabor Integral Consultoria em Nutrição.

Fuja destes!
A nutricionista explica que alguns alimentos atrapalham nosso metabolismo. É importante conhecê-los e evitá-los:

– Frituras. Alimentos ricos em gordura, como as frituras, influenciam o funcionamento do metabolismo. Prefira sempre as versões cozidas, assadas ou grelhadas.

– Barrinhas de cereais. São alimentos que parecem inocentes, porém, são ricos em conservantes e, por isso, intoxicam seu organismo, atrapalhando o funcionamento metabólico.

– Linguiças, carnes gordas, creme de leite e molhos à base de queijos.  São repletos de gordura, que também dificultam a rotina do metabolismo.

– Alimentos à base de farinha refinada. Pães, bolos e outros quitutes, biscoitos do tipo cream cracker e bolachas recheadas praticamente não possuem nutrientes. Além disso, são digeridos muito facilmente pelo corpo humano, o que faz com que a glicose presente no sangue dispare, gerando pico de insulina.

– Refrigerantes em versão diet e light. Outro vilão com cara de mocinho. Quem utiliza adoçante acaba exagerando na quantidade consumida. Além disso, a concentração de sódio presente nessas bebidas é prejudicial para o metabolismo.

– Alimentos industrializados, vendidos prontos. São ricos em conservantes, que são considerados toxinas para o corpo. Além disso, alguns, como a salsicha, contêm corantes, igualmente prejudiciais.

– Bebidas alcoólicas. Elas também atrasam o metabolismo e são altamente calóricas.

Paula enfatiza que a escolha consciente dos alimentos, a reeducação alimentar e a atividade física são essenciais para evitar o efeito sanfona e devem ser incorporadas ao nosso dia a dia de forma permanente. “Lembre-se de que isso também vale para quem não está obeso, ou seja, vale para toda a família, pois faz parte de uma vida saudável”, orienta a nutricionista.