Alisamento caseiro pode ser alternativa de risco

623

Não seria ótimo poder acordar todos os dias com os fios alinhados, sem motivo para dor de cabeça? Melhor ainda se fosse sem comprometer parte do seu salário, não é? Porém, a realidade nem sempre é como nós esperamos. Na esperança de um cabelo mais bonito, muita gente acaba se aventurando pelo alisamento caseiro sem se dar conta dos riscos.

Para alisar o cabelo, independentemente da técnica, você precisa modificar a estrutura do fio. Ao fazer isso, as madeixas são agredidas. Para não correr riscos de perder a cabeleira ou estragá-la para sempre, é preciso cuidado, atenção e informação.

Cuidados ao apostar no alisamento caseiro
A prancha de cabelo, popular chapinha, acompanhada do secador para os fios mais enrolados, consegue dar um efeito liso e brilhante aos fios. No entanto, o calor excessivo prejudica as madeixas e, por isso, é preciso cautela no uso. Hidratações periódicas e outros cuidados diários também caem bem.

Para resultados definitivos, os alisamentos se popularizaram rapidamente. Com valores variados, muitas pessoas acabam procurando essas alternativas mais em conta para domar os fios sem quebrar o orçamento.

Só que, para garantir um procedimento saudável e não correr riscos, é preciso ter consciência de que a utilização de produtos químicos em casa deve ser evitada sempre. Isso porque cada cosmético tem uma maneira específica de uso e exige cuidados que, muitas vezes, leigos não possuem.

Também é importante evitar o formol em qualquer caso, tanto no alisamento caseiro quanto no de salão de beleza. O uso da substância em tratamentos capilares é proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O formol é considerado cancerígeno, causa irritação na pele e nos olhos e pode provocar lesões.