Cadastro biométrico é obrigatório para votação em 426 municípios do Rio Grande do Sul

145

O cadastramento biométrico é obrigatório em 426 municípios do Rio Grande do Sul. O prazo para o cadastro expirou, e os eleitores que não estão inscritos devem ir ao cartório das cidades onde moram e regularizar a situação até o dia 9 de maio.

Quem não tiver o cadastro preenchido não poderá votar nas próximas eleições, que terão o primeiro turno no dia 7 de outubro. Os agendamentos nos cartórios eleitorais podem ser feitos pelo site do Tribunal Regional Eleitoral.

No portal, é possível consultar também a lista de municípios onde o cadastramento é obrigatório e a situação percentual da população que já fez o cadastro. Em 11 de dezembro do ano passado, o processo havia sido concluído em 400 municípios. Em outros 26, a revisão foi encerrada em março de 2018. Nas demais 71 cidades do estado, a revisão vai ocorrer após as eleições de 2018, em datas ainda a serem definidas.

Desde outubro de 2015, todo eleitor do Rio Grande do Sul que procura a Justiça Eleitoral para fazer o alistamento, revisar os dados ou mudar o domicílio tem os dados biométricos coletados. A previsão é de que o recadastramento biométrico seja concluído, em todos os municípios do estado, para as eleições de 2022.

Para saber se a sua situação eleitoral está regularizada, acesse a página do TRE.