Casais que malham juntos combatem a obesidade juntos

1648

O casamento pode ser sim um fator determinante para a obesidade. Estudo realizado na universidade Johns Hopkins, em Baltimore, nos Estados Unidos, revelou que, ao ficar obesa, a esposa fez a probabilidade de o marido também ganhar uns quilos a mais aumentar em 78%. E quando é o marido que ganha peso, o risco de a esposa também se tornar obesa é ainda maior, de 89%. O levantamento foi realizado com cerca de 4 mil casais nos últimos 25 anos.

Na visão de Cristiano Parente, educador físico, coaching de saúde e eleito o melhor personal trainer do mundo em concurso realizado pela Life Fitness, a melhor forma de combater a obesidade no casamento é o incentivo constante e mútuo para a prática de atividades físicas. “O casal que realiza atividades físicas junto consegue melhores resultados. Não só no combate à obesidade, mas também em relação à prevenção de diversas doenças provocadas pelo sedentarismo, como diabetes, hipertensão, entre outras”.

Parente afirma que os casais que cuidam junto da saúde têm mais facilidade para praticar exercícios e mudar hábitos cotidianos e alimentares. “É preciso que o marido e a mulher se incentivem. Se um dos dois relaxar, pode significar a queda de rendimento do companheiro ou companheira. Já quando compartilham do mesmo foco, a mudança de hábitos se torna muito mais fácil”, explica.