Casan vai investir mais de R$ 5,6 milhões para implantar novo sistema de esgoto no município de Itá-SC

135

O investimento trará mais segurança à coleta e tratamento de esgoto da cidade, propiciando mais saúde e qualidade de vida à região com a construção de uma Estação de Tratamento compacta e moderna para receber o esgoto coletado na rede já implantada.

Aos 20 quilômetros de rede já instalada na década de 1990 serão acrescidos, agora, mais 1,7 quilômetro. O projeto contempla também 3,6 quilômetros de emissários terrestres (tubulações para conduzir o esgoto até a unidade de tratamento) e 13 Estações Elevatórias para bombeamento. Estas Elevatórias vão substituir a estrutura de Filtros Anaeróbios, que foi implantada nos anos 1990, mas cuja eficiência nunca foi comprovada.

Benefício para oito bairros

O investimento da CASAN no projeto será de R$ 5.625.000,00. O novo Sistema de Esgotamento terá 1.200 ligações, beneficiando cerca de 4 mil habitantes de oito bairros: Centro, Mirante, Natureza, Vila Gerasul, São João, Floresta, Palmeiras e Pioneiros.

As construtoras GKF Engenharia e Fibratec, vencedoras das licitações, têm prazo de um ano para colocar o sistema em regime de pré-operação, quando os moradores serão orientados a fazer a conexão dos imóveis à rede pública de coleta de esgoto. A GKF implantará redes complementares, emissários, estações elevatórias e interceptores. A Fibratec construirá a Estação de Tratamento na zona rural, a cerca de seis quilômetros da sede, com capacidade para deputar até 10 litros/segundo.

Com cerca de 6 mil habitantes, Itá se localiza na divisa de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A sede do município original foi alagada no final da década de 1980 por uma grande barragem da empresa Eletrosul, sendo a cidade transferida de lugar na época. Na oportunidade foi concebido e implantado um sistema de esgoto que nunca operou de forma eficiente.

Menos gasto com saúde

“A chegada do Saneamento a uma cidade reduz os gastos da população com a conta saúde”, lembra o engenheiro Fábio Krieger, diretor de Operação e Expansão da CASAN. “Menos pessoas se dirigem aos hospitais e postos de saúde a partir do início do processo de tratamento de esgoto de uma região”. Segundo a ONU, cada 1 dólar investido em Saneamento representa economia de 4 dólares em gastos com saúde.

A obra de Itá faz parte do Plano de Investimento da Companhia no total de R$ 1,6 bilhão, que está espalhando redes e estações de tratamento de esgoto em todo o Estado. Santa Catarina deve ocupar uma das principais colocações no ranking nacional de cobertura de esgoto dentro de dois ou três anos.