Coronavírus nos alimentos

566

A pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, trouxe à tona uma maior preocupação com os hábitos de higiene pessoal. Isso porque o vírus é transmitido por contato com gotículas de saliva ou secreções, mas também por partes virais que são compartilhadas quando colocamos as mãos em objetos.

“Estudos sugerem que os coronavírus podem sobreviver em superfícies por algumas horas ou até vários dias, dependendo do tipo de superfície, temperatura ou umidade do ambiente”, ressalta a nutricionista Lucy Aintablian Tchakmakian, coordenadora do curso de Nutrição da Universidade Santo Amaro (Unisa). No entanto, ainda não se sabe se isso se aplica aos alimentos.

Como higienizar alimentos da forma correta
Em geral, para evitar as Doenças Transmitidas por Alimentos, é necessário se atentar à data de validade das comidas industrializadas. No caso de frutas, verduras e legumes, o papel de higienizar bem e afastar o risco fica por conta do consumidor.

Mas como fazer isso da maneira correta? Antes da limpeza, a nutricionista Débora Copelli Lima recomenda começar lavando os vegetais e frutas com uma escovinha e água, a fim de retirar a sujeira visível a olho nu.

Depois, existe um passo a passo recomendado pelo Ministério da Saúde:

– Lave as frutas, legumes e vegetais folhosos (alface, escarola, rúcula, agrião, etc.) em água corrente, folha a folha, e um a um.

– Coloque de molho por 10 minutos em uma solução com água e hipoclorito de sódio ou água sanitária. Preste atenção à proporção: a cada colher do produto, um litro de água.

– Enxague em água corrente os vegetais folhosos folha a folha, as frutas e legumes um a um.

– Faça o corte dos alimentos para a montagem dos pratos com as mãos e utensílios bem lavados.

– Mantenha-os sob refrigeração em recipientes tampados, até a hora de servir.

No caso das frutas que têm casca de consumo opcional, como maçã, pera e goiaba, comê-las sem a “proteção” reduz as chances de contaminação de qualquer outro microrganismo.