Dicas que ajudam o cabelo a crescer

135

Você adoraria ter uma cabelo longo, mas acha que os seus fios demoram muito para crescer? A dermatologista Carla Albuquerque explica que, em média, as madeixas ganham um milímetro a cada três dias, o que resulta em um centímetro ao mês (e 12 cm em um ano). “Porém, a velocidade varia de uma pessoa para outra, e existem fatores genéticos e nutricionais que influenciam”, conta a médica.

Reunimos algumas dicas para estimular o crescimento com saúde. Mas procure um especialista se perceber que elas não surgem efeito, pois o problema pode estar relacionado ao uso de algum medicamento, doença ou deficiência de vitamina.

Atenção à circulação: A má circulação do sangue é um dos fatores que inibe o desenvolvimento dos fios. Neste caso, adote alguns hábitos para mudar isso: massageie o couro cabeludo com as pontas dos dedos durante a lavagem ou seque e penteie as madeixas de cabeça para baixo, por exemplo.

Largue os maus hábitos: Elimine de vez o cigarro, já que nicotina interfere negativamente na passagem do sangue pelos vasinhos, impedindo que os nutrientes do corpo cheguem aos cabelos. Beber muita água, evitar o estresse e praticar exercícios também ajudam.

Pausa no alisamento: Processos químicos em geral, como alisamentos, podem levar à quebra da estrutura capilar, prejudicando a qualidade dos fios e, consequentemente, influenciando negativamente no desenvolvimento.

Produtos específicos: Carla conta que produtos com a finalidade de estimular o crescimento agem na replicação celular, melhorando o aporte nutricional e a vascularização do folículo piloso. “Em alguns casos, loções capilares podem ser indicadas, inclusive para reduzir a queda. Porém, essa deve ser uma recomendação de um profissional”, alerta a dermatologista, que proíbe o uso de receitas caseiras.

De olho na alimentação: A nutricionista Analuiza Nogueira dos Santos, da Fluyr Saudável, confirma: “manter uma alimentação saudável é fundamental para a saúde do cabelo. Com o equilíbrio de vitaminas, minerais e aminoácidos, ele fica mais nutrido e brilhante.” Ela recomenda a ingestão de vitamina A (presente nas folhas verdes, frutas e vegetais vermelhos, amarelos e laranjas e na gema de ovo), zinco (cereais integrais, soja e oleaginosas), biotina (ovos, cereais e leveduras), taurina (peixes, carne bovina, frutos do mar e aves), cisteína (ovos, cebola, alho e brócolis), vitaminas do complexo B (cereais integrais, oleaginosas, leguminosas, folhas verde escuro, abacate, brócolis, carne, peixe, frango e ovos) e vitaminas do complexo C (frutas cítricas e vermelhas, folhas verde escuro e tomate).

Livre, leve e solto: Prender os fios com muita força sobrecarrega a raiz e aumenta a pressão sobre os folículos capilares, prejudicando o crescimento saudável. Opte por deixar as madeixas soltas ou prefira versões de penteados mais “soltinhos”.

Corte em dia: Ficar muito tempo sem visitar o cabeleireiro não é um aliado de quem quer fios mais longos. O indicado é aparar as pontas, pelo menos, a cada três ou quatro meses. Essa manutenção garante que eles cresçam mais e melhor.

Outros cuidados: Água muito quente estimula a produção das glândulas sebáceas, mais um inimigo de quem quer que o cabelo cresça. Dormir com os fios molhados e usar cremes (condicionador, leave-in e finalizadores) na raiz também são hábitos proibidos.