Eduardo Leite e Sartori disputam o segundo turno ao governo do Rio Grande do Sul

147

Eduardo Leite (PSDB) x José Ivo Sartori (MDB). O segundo turno das eleições para governador do Rio Grande do Sul será disputado entre o ex-prefeito de Pelotas e o atual governador do Estado. A definição ocorreu por volta das 19h30min. Com 100% dos votos apurados, Leite tinha 35,90% dos votos válidos e vai para a disputa contra o atual chefe do Executivo estadual com leve vantagem. Sartori atingiu 31,11%. O emedebista tenta quebrar a história política do Rio Grande do Sul, que jamais reelegeu um governador. Mas segue na disputa para permanecer no Palácio Piratini por mais quatro anos. A disputa entre MDB x PSDB, outrora aliados, reedita a briga Sebastião Melo x Nelson Marchezan pela prefeitura de Porto Alegre dois anos atrás.

Eduardo Leite
Jovem candidato do PSDB, Leite tem 33 anos e foi prefeito de Pelotas entre 2013 e 2016. Ele chega para o segundo turno embalado. Veio ganhando força ao longo da campanha – teve o maior tempo de propaganda no rádio e na TV – e saltou de quarto lugar para chegar na frente de Sartori por uma pequena margem. Na campanha adotou um tom neutro, conciliador, dizendo que colocará a casa em ordem trazendo investimentos

Eduardo Leite é advogado, formado em Direito pela Universidade Federal de Pelotas. Iniciou a carreira política no movimento estudantil. Em 2004, ele tentou uma vaga na Câmara municipal de Pelotas, acabou ficando na suplência. Trabalhou no governo de Bernardo de Souza e no de Fetter Júnior. Em 2008, enfim, conseguiu ocupar uma cadeira no Legislativo pelotense.

Nas eleições de 2012, Leite se candidatou para ocupar a Prefeitura de Pelotas. Derrotou o petista Fernando Marroni no segundo turno, tornando-se o mais jovem prefeito da cidade. Em 2016, ele anunciou que não concorreria à reeleição. Sua vice, Paula Mascarenhas, foi a candidata e se elegeu no primeiro turno. Em novembro de 2017, Eduardo Leite foi aclamado presidente do PSDB do Rio Grande do Sul na convenção do partido. No mesmo evento, Leite foi escolhido como pré-candidato ao governo do Estado.

José Ivo Sartori
José Ivo Sartori é natural de Farroupilha, na Serra gaúcha. Formado em Filosofia pela Universidade de Caxias do Sul (UCS), começou a carreira política em 1976, como vereador em Caxias do Sul. Em 1982, Sartori foi eleito deputado estadual pela primeira vez, cargo que ocupou por outros quatro mandatos consecutivos. Em 2002, elegeu-se para a Câmara Federal. Dois anos depois, venceu a disputa para a prefeitura de Caxias do Sul, com a vitória no segundo turno e, em 2008, foi reeleito.

Em 2014, Sartori foi escolhido para disputar o governo do Estado pelo então PMDB. Sua campanha lembrou a candidatura do correligionário Germano Rigotto, de 2002. Tal qual o colega de partido, ele esteve desde o início da disputa ao Piratini estacionado na terceira posição, crescendo decisivamente nos últimos dias, chegando na frente de Tarso Genro (PT) no primeiro turno e depois sendo eleito no segundo turno.

Na campanha para a reeleição, Sartori lembrou da tradição do Rio Grande do Sul de trocar de governo a cada quatro anos e destacou a necessidade de continuidade de uma mesma gestão por mais de um mandato. Liderou boa parte das pesquisas, mas foi ultrapassado por Leite na reta final, indo para o segundo turno na segunda colocação.

Confira os números da eleição:

Eduardo Leite (PSDB): 2.143.498

José Ivo Sartori (MDB): 1.857.246

Miguel Rossetto (PT): 1.060.151

Jairo Jorge (PDT): 661.695

Mateus Bandeira (Novo): 200.877

Roberto Robaína (PSOL): 37.993

Julio Flores (PSTU): 8.917

Brancos: 404.529

Nulos: 460.164