Ex-prefeito de Itá entra com recurso contra condenação

632

O ex-prefeito de Itá, Egídio Gritti, e os sócios da empresa Works Treinamentos já ingressaram com um recurso no Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ) contra a sentença proferida pela Justiça de Itá. O Judiciário condenou o ex-prefeito por ato de Improbidade Administrativa na contratação de empresa para prestação de serviços de auditoria.

Além de Gritti, foram condenadas: a empresa Works Treinamentos, Alcione Müller e Irmgard Maristela Strauss.  Egídio Gritti foi condenado à suspensão dos direitos políticos pelo prazo de 5 anos e proibição de contratar direta ou indiretamente com o Poder Público. A empresa Works Treinamento e Consultoria Ltda foi condenada à proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais pelo prazo de 3 anos.
Alceone José Muller terá que pagar uma multa civil de 30% do valor do contrato firmado na época com o Município (R$ 69.980,00),  proibição de contratar direta ou indiretamente com o Poder Público, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário e no que se inclui nomeação para cargo comissionado, pelo prazo de 3 anos. Irmgard Maristela Strauss foi condenada a uma multa civil de 20% do valor do contrato (R$ 69.980,00) e proibição de contratar direta ou indiretamente com o Poder Público, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário e no que se inclui nomeação para cargo comissionado, pelo prazo de 3 anos.