Fazer exercícios ajuda a reduzir os sintomas da TPM?

148

A resposta é, sem sombra de dúvida, sim! Atividades de intensidade moderada, quando praticadas continuamente, aliviam cólicas, fadiga e dores.

Exercícios físicos regulares podem contribuir para a diminuição de sintomas negativos típicos do ciclo menstrual – como cólica, dor nos seios, fadiga, alterações de humor e fome excessiva.

Isso acontece porque a atividade física mexe diretamente com regulação dos hormônios no corpo. E os benefícios de uma vida ativa se dão não somente pelos efeitos positivos para a respiração, coração e metabolismo: ocorre também melhora na liberação de hormônios e em neurotransmissores associados com o bem-estar e níveis de humor.

Dentre esses hormônios, a dopamina, relacionada ao controle do humor, a adrenalina, a serotonina, muito ligada à sensação de felicidade, e insulina, que gera saciedade ao cérebro. Se a vida ativa for associada a uma alimentação balanceada, então os resultados são melhores ainda. O equilíbrio com horas suficientes de descanso e boa hidratação é ainda mais eficaz.

TPM, Menstruação e Exercício
Mesmo com todos os hábitos saudáveis, porém, não é incomum ficar mais cansada, desanimada e com cólica durante algum período do seu ciclo menstrual: isso acontece com a maioria das mulheres nesse período. Tudo isso ocorre por dois hormônios sexuais femininos: o estrogênio e a progesterona, que são os controladores do nosso ciclo menstrual e variam suas concentrações no organismo durante o mês.

No início do ciclo (quando a mulher está menstruando), os níveis hormonais são baixos e o desempenho físico costuma ser pior. Após a ovulação, a concentração de progesterona é alta, mas a de estrogênio é baixa, ocasionando fadiga, irritabilidade, dores de cabeça, retenção de líquido e outros sintomas. O período pós-menstruação é aquele em que o estrogênio atinge seu pico, e constitui a época em que a gente costuma ter mais resistência e sentir mais ânimo.