Fique atento ao sorriso do seu filho

651

Balas, pirulitos, bolachas recheadas e refrigerantes são algumas das guloseimas preferidas das crianças. No entanto, o consumo exagerado de açúcar é o grande vilão da saúde bucal infantil e o principal causador de cáries. Trata-se de deteriorações infecto-contagiosas nos dentes que provocam dores e fortes incômodos, dependendo de sua profundidade, além da possibilidade de evoluir para infecções mais graves.

As médicas Liliana Takaoka e Lúcia Coutinho, coordenadora e vice-coordenadora do Grupo de Saúde Oral da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SP) afirmam que somente o odontopediatra poderá confirmar se a criança realmente está com o problema, pois muitas vezes se desenvolve embaixo da superfície do dente.

“O diagnóstico é feito pelo odontopediatra por meio de exames clínicos e radiográficos. O ideal é fazer uma visita a cada 6 meses, pois, além de cuidar da higiene bucal, o profissional acompanhará o crescimento e desenvolvimento dos arcos dentários”, comenta Liliana.

É muito importante que os pais tomem os cuidados necessários para ajudar na prevenção, evitando qualquer tipo de complicação. “A criança deve ter seus dentes higienizados três vezes ao dia, seguir uma dieta menos cariogênica, ou seja, que não possua tantos alimentos açucarados, e deve visitar o odontopediatra regularmente”, pondera Lúcia.

Bebês com menos de um ano também podem ter as chamadas cáries precoces de infância, que evoluem rapidamente e conseguem destruir toda a arcada. “Para prevenir este quadro, é necessário evitar o aleitamento noturno e o uso de mamadeiras com líquidos açucarados à noite. Também é necessário ensinar o pequeno a realizar a higienização bucal, pois, quanto mais cedo esse hábito for introduzido, mais fortemente será incorporado por ele”, explica a presidente do Grupo de Saúde Oral.

A higiene da boca deve começar antes mesmo da erupção dos primeiros dentes. Os pais devem introduzir o hábito no dia-a-dia, sempre com motivação. É importante, também, que eles sirvam de exemplo, sempre acompanhando os filhos nesse processo e mostrando as formas corretas de escovar.

Os microorganismos que provocam cáries são transmitidos pelos cuidadores. A cárie é multifatorial, mas, o tipo de alimentos oferecidos pelos adultos pode fazer toda a diferença. “Beijar a boca, assoprar comida e comer do mesmo talher também são procedimentos que os pais e responsáveis devem evitar. Escovas, cremes dentais e a maneira correta de se realizar uma boa escovação deverão ser orientados por um odontopediatra”, finaliza Lúcia.