Grande afluxo de peregrinos na 32ª Romaria de N. Sra. da Santa Cruz

428

Por se dar em sábado de temperatura amena, neste dia 14 de setembro, mês da Bíblia, festa da Exaltação da Santa Cruz, a 32ª Romaria de N. Sra. da Santa Cruz teve elevado número de participantes. Desde cedo, os fiéis foram chegando a pé, em muitíssimos carros, micro-ônibus, e ônibus no Santuário situado no Lajeado Paca, à beira da estrada de Erechim a Aratiba.

No local, os romeiros eram motivados a rezar e a cantar, especialmente na oração da Via-Sacra. Diáconos abençoavam aos que desejavam e padres atendiam as confissões. Às 11h30, houve a bênção dos alimentos e a partilha do pão.

Às 14h, iniciou a procissão que culminou com a missa presidida pelo Pároco da Catedral São José, Pe. Alvise Follador, concelebrada pelo Vigário Paroquial, Pe. Jean Carlos Demboski, com a participação de Diáconos e muitos ministros.

Pe. Alvise, no início da homilia, recordou a festa do dia, a Exaltação da Santa Cruz, na qual se realiza a Romaria. Ressaltou que junto à Cruz estava Maria, modelo, primeira e fiel discípula de seu Filho Jesus. No dia em que se exalta a Cruz, proclama-se o amor infinito de Deus pela humanidade. Olhando para ela, os cristãos não exaltam a dor, a tortura e a morte, mas o amor, a proximidade e a solidariedade de Deus que quis partilhar a vida humana e o sofrimento até ao extremo. Ser fiel ao Crucificado não é procurar cruzes e sofrimentos, mas viver como Ele numa atitude de entrega e solidariedade. Esta fidelidade ao Crucificado não é de dor, mas de esperança. A Cruz é um mistério de amor. Maria, junto à Cruz, toma a todos como filhos e filhas e eles a tomam por mãe. Nela se constrói vida comunitária e solidária. Desejou que a Romaria, encarnada na cultura dos simples e pobres de Deus, como foi Dorotéia, faça a todos alegres discípulos missionários de Cristo Ressuscitado, para caminhar e viver intensamente a fé unidos à sua cruz, com novas relações de respeito e solidariedade, cidadania e compromisso social, cuidado com a casa comum, pertença e participação nas comunidades.