Imperatriz Dona Leopoldina é campeã do carnaval de Porto Alegre

1181

A escola de samba Imperatriz Dona Leopoldina foi a vencedora do Grupo Especial do Carnaval Porto Alegre com 239,5 pontos. A entidade foi a segunda a entrar na avenida na noite de sexta-feira (8) e levou o enredo “Espelho, De Filho para pai, a Imperatriz Canta Diogo para João”. O desfile da escola teve a participação do sambista Diogo Nogueira e seu pai João.

A escola Acadêmicos de Gravataí ficou em segundo lugar e teve a mesma pontuação da Imperatriz Dona Leopoldina, mas a escola perdeu pontos na hora do desempate.

Em terceiro lugar ficou Imperadores do Samba com 239,4 pontos. A divulgação ocorreu na tarde desta segunda-feira (8) no Porto Seco, na Zona Norte de Porto Alegre. Os desfiles ocorreram entre sexta-feira (5) e a madrugada desta segunda-feira.

Já no Grupão (Grupo de Acesso) a vencedora foi a Império do Sol, de São Leopoldo. A escola acumulou 238,4 pontos, um décimo a mais que a segunda colocada, a Vila Mapa. Em terceiro lugar ficou Realeza, com 237,2 pontos.

Nas Tribos Carnavalescas a vencedora foi Os Comanches. Na terça-feira (9) ocorre o desfile da tribo vencedora, a primeira e a segunda colocadas do Grupão e as seis primeiras do Especial.

Neste ano, as escolas passaram pela avenida do Porto Seco em três noites, sendo seis escolas do Grupão e três do Especial na primeira noite, a convidada especial e outras sete do Grupo Especial no sábado (6). Já no domingo (7), desfilaram duas tribos e as outras nove entidades do Grupão.

Mudanças no regulamento
Um novo regulamento entrou em vigor nesta edição do evento. Para 2016, ficou estabelecido o descenso de duas escolas do Grupo Especial, que ficará com oito entidades em 2017, formando a Série Ouro.

Os Grupos A e Acesso foram disputados por um total de 12 entidades, sendo que as seis primeiras colocadas formarão, a partir de 2017, um novo Grupo Especial denominado Série Prata.

As seis últimas colocadas juntam-se com as duas que desfilaram na condição de convidadas para formarem o novo Grupo de Acesso, a Série Bronze. Em 2017, então, os três grupos terão a participação de oito entidades. O grupo formado pela duas Tribos, Os Guainazes e Os Comanches, permaneceram inalterados.

Na disputa para o Carnaval de 2017 fica estabelecido que, da Série Ouro, descem duas agremiações e sobe uma da Série Prata. Na Série Prata, acontecerá o descenso de três e o ascenso de uma e, na Série Bronze, o descenso de quatro e o ascenso de uma entidade carnavalesca.

Dessa forma, o Carnaval de 2018 terá o Grupo Especial Série Ouro com sete escolas, o Grupo Especial Série Ouro e Especial Série Prata com sete escolas cada um e o Acesso Série Bronze com seis escolas. A partir de então haverá o ascenso e descenso entre os grupos de uma escola a cada ano.

Para 2019, a organização aguarda o Poder Público para defiir a criação de um novo Grupo de Acesso nos carnavais comunitários, onde as escolas que não conseguiram classificação para as novas séries criadas farão seus desfiles e a campeã deste terá lugar na Série Bronze.