Indecisão sobre candidatos incomoda PMDB gaúcho

228

A menos de seis meses para as convenções partidárias que escolherão os candidatos a governador e vice-governador no país, além dos candidatos a duas vagas ao Senado, o PMDB gaúcho não sabe ainda se o governador José Ivo Sartori irá concorrer à reeleição ou não. A expectativa, alimentada pelo próprio governador, que continua a dizer que depende do fechamento do acordo com a União para disputar o cargo, preocupa a legenda e estimula especulações de todos os tipos. Internamente, já há quem defenda um acordo com o PP de Luís Carlos Heinze, no qual o PMDB indicaria o vice e apoiaria a candidatura à reeleição da senadora Ana Amélia Lemos (PP). Ao tomar conhecimento desta hipótese, ala do partido considerou a alternativa afronta à história do PMDB e ensaia cobrar publicamente que Sartori se defina.

Surgem nomes

A inquietação da base do PMDB, que vê aliados se movimentando para montar chapas para o pleito, em contraste com a indecisão do Piratini, levou à imediata busca de nomes para concorrer ao governo. Um grupo defende que Alceu Moreira, presidente estadual da sigla, assuma a candidatura. Outros preferem Cezar Schirmer, da Secretaria da Segurança.

Discurso

Além da indecisão quanto ao nome do cargo majoritário, preocupa a bancada do PMDB o fato de ter que aguardar o acordo com a União para poder, então, encadear discurso positivo principalmente em relação ao salário do funcionalismo estadual. “Sem isso, vai ficar difícil para todos nós. E ainda tem o Temer e seus problemas”, admitiu ontem parlamentar da sigla no RS.

Fonte: Correio do Povo Online

Via: Jornalismo Rádio Aratiba