Lábios ressecados no inverno: o que fazer e como evitar rachaduras?

213

Com os dias mais frios, vem a dúvida: como lidar com os lábios ressecados no inverno? No caso dessa região, que acaba sendo mais sensível do que o resto da pele do corpo, os danos mais comuns pelas baixas temperaturas são o ressecamento, sensação de queimadura e, em casos mais extremos, rachaduras doloridas – mas dá para contornar o problema com uma rotina simples de cuidados e prevenção.

1# Invista na hidratação dos lábios e do corpo
Uma das principais maneiras de combater o ressecamento labial no inverno é com hidratação. Para isso, você precisa incluir na sua rotina de cuidados um hidratante para os lábios: ele deve ser aplicado diariamente, quantas vezes forem necessárias.

Além do hidratante labial, a forma clássica de hidratar o corpo também funciona no combate aos danos do inverno: beber a quantidade de água necessária para o seu corpo – varia de acordo com o seu tamanho – diariamente é necessário para o bom funcionamento dele.

Se você quiser aumentar os cuidados, invista em um produto que também tenha fator de proteção solar. Assim, além de hidratados, seus lábios não vão ser afetados pelos raios UVB e UVA, que, em contato com a pele mais sensível da região, também coopera para o ressecamento que acaba gerando rachaduras.

2# Retire todos os resíduos de batom na hora de limpar a pele
Que toda a maquiagem deve ser retirada do rosto antes de dormir todo mundo sabe, mas é bem comum que, nesse processo, os lábios sejam completamente ignorados, sabia? Se você tem o costume de usar batons de alta fixação, é comum que ainda fiquem resíduos deles nos lábios no fim do dia e, se não forem retirados corretamente, também podem cooperar para o ressecamento da região durante o inverno.

3# Evite passar saliva nos lábios
Por mais que essa pareça ser a solução mais óbvia para o problema dos lábios ressecados, a saliva não é a substância mais recomendada para a tarefa. Por ter um pH mais ácido que o da pele, ao entrar em contato com os lábios, ela é capaz de ressecar ainda mais a região. O alívio sentido é passageiro, já que causa o efeito contrário. Por isso, nos dias mais frios – e em todos os outros -, vale a pena evitar o impulso.