No ano de seu centenário, Paróquia da Catedral vive ordenação de padre para a Diocese de Erexim

373

Poucos dias depois do início de seu ministério episcopal na Diocese de Caxias do Sul, Dom José Gislon retornou à diocese de Erexim para ordenar padre o Diácono Felipe Fioravante Filippini, na noite deste 20 de setembro, feriado no Rio Grande do Sul, em missa na Catedral diocesana, no ano do centenário de criação da Paróquia. A missa foi concelebrada por 37 padres, com a participação de 7 diáconos, seminaristas, religiosos e religiosas, familiares do novo padre e muitas pessoas de sua comunidade de origem, Cristo Rei, da Paróquia da Catedral, e de outras nas quais desenvolveu atividades pastorais como seminarista e como diácono. Pe. José Carlos Sala e equipe animaram os cantos da celebração.

Após a proclamação da palavra, Pe. Clair Favreto, Reitor do Seminário Maior São José da Diocese, solicitou ao Bispo que ordenasse padre o diácono Felipe.

Acolhido o pedido, na homilia, Dom José, depois de ampla saudação aos diversos grupos participantes da missa, expressou gratidão a Deus pela oportunidade de ordenar um novo padre. Recordou que no peregrinar da vida, há riscos à vida de fé e obstáculos que põem à prova o testemunho e a vida cristã. Ressaltou que o sacerdócio ministerial é graça divina para a obra da Igreja, conferido a pessoas do meio do povo para atuarem em seu favor em nome de Cristo. Enfatizou a importância e a necessidade vital da oração para o presbítero viver com perseverança e fidelidade o ministério presbiteral. (Abaixo, íntegra da homilia de Dom José).

Na sequência do rito de ordenação, houve o canto da ladainha de todos os santos, a imposição das mãos sobre o ordenando e a oração, a unção das suas mãos, entrega da veste presbiteral e do pão e do vinho para a missa.

No final da celebração, o novo padre foi saudado pelo coordenador da Pastoral Presbiteral, Pe. Dirceu Balestrin, acolhendo-o na família presbiteral da Diocese de Erexim. Convidou Pe. Edegar Passaglia, o último ordenado na Diocese, a entregar-lhe uma lembrança. Reni Giareta Oleksinski, falou pela Paróquia Imaculada Conceição de Getúlio Vargas, onde o novo padre atuava como diácono e passará a trabalhar como Vigário Paroquial. Manifestou gratidão a Deus pelo dom da ordenação do novo padre que assumiu o chamado de Deus com perseverança e coragem. Por seu ministério, tornará Cristo presente no meio do povo. Recomendou-lhe lembrar sempre da Virgem Maria, a Mãe dos sacerdotes.

Por fim, o novo padre dirigiu sua mensagem aos presentes. Externou agradecimentos diversos, especialmente a seus pais e familiares, à Diocese de Erexim, aos formadores, às comunidades nas quais atuou como seminarista e como diácono. Ressaltou o amor de Deus por todos e a resposta generosa que a Ele se deve dar, numa vocação específica. Resposta que é dada com sua graça e a ajuda de muitas pessoas que Ele mesmo coloca na caminhada de cada um.

Concluída a celebração, houve confraternização no subsolo da Catedral.