No melhor mês de março em 5 anos, Brasil cria 56 mil empregos formais

125

A economia brasileira gerou 56.151 empregos com carteira assinada em março deste ano, segundo números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta sexta-feira (20) pelo Ministério do Trabalho.

Esse foi o melhor resultado para março desde 2013, quando foram abertas 112.450 vagas formais, ou seja, foi o melhor resultado para este mês em cinco anos. Também foi o primeiro resultado positivo para março desde 2015.

Entretanto, os números também mostram que houve desaceleração no número de vagas abertas em relação aos meses de janeiro (+77.822 empregos) e fevereiro (+61.188 vagas) deste ano.

Quando o país cria vagas de trabalho em um determinado período significa que as contratações superaram as demissões. No caso do mês passado, foram registradas 1.340.153 contratações e 1.284.002 desligamentos.

No ano de 2017 fechado, a economia brasileira fechou 20.832 postos de trabalho formais. Foi o terceiro ano seguido em que houve mais demissões do que contratações no país. Entre 2015 e 2017, o país fechou um total de 2,88 milhões de postos.

Primeiro trimestre e saldo de empregos
Os números oficiais do governo mostram também que, nos três primeiros meses deste ano, foram criados 204.064 empregos com carteira assinada.

O Ministério do Trabalho não divulgou a série histórica das vagas abertas no mesmo período de anos anteriores.

Já nos últimos doze meses, segundo o Ministério do Trabalho, foi registrada a criação de 223.367 postos de trabalho formais.

Com o resultado de março, o o estoque de empregos estava, no final daquele mês, em 38,072 milhões de vagas, contra 37,849 milhões em fevereiro do ano passado.