O sal na alimentação das crianças!

193

Responda sinceramente: você sabe qual é a quantidade de sal que a sua família ingere diariamente? Se não faz a mínima ideia, é melhor ficar atenta. Uma pesquisa feita pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP) verificou que o brasileiro consome, em média, 4,5 gramas de sódio por dia. Só para termos uma noção do exagero, a Organização Mundial da Saúde (OMS) prega que a ingestão do mineral não deve ultrapassar os 2 gramas diários (o que equivale a 1 colher de chá rasa). “Para as crianças, a recomendação é mais rigorosa: 1 a 3 anos, 1/4 de colher de chá de sal; dos 4 aos 8, 1/2 colher; e, a partir dos 8 anos, 1 colher bem rasinha”, diz a nutricionista Natália Dourado, consultora da Nutricêutica Alimentos Funcionais, no Rio de Janeiro.

A preocupação faz sentido, já que o excesso de sódio na dieta favorece a retenção de líquido pelo organismo, o que aumenta o volume de sangue e, por sua vez, o risco de hipertensão arterial, principalmente se há histórico na família”. Os pais devem desconfiar da quantidade do tempero se, após a refeição, o filho reclama de sede, mesmo depois de beber água”, observa a nutricionista Lara Natacci, da Nutri Vita, em São Paulo. A especialista alerta que, nos casos mais graves, a criança pode ficar com os braços e as pernas inchadas e reclamar de dores de cabeça.

Já a nutricionista Flávia Moraes Monteiro Carneiro, coordenadora do departamento de nutrição da rede Mundo Verde, em São Paulo, lembra que, a longo prazo, a pressão alta pode causar danos às paredes dos vasos sanguíneos. “Isso facilita acumulo de placas de gordura que podem provocar acidente vascular cerebral (AVC) e até infartos”, afirma.

Dose certa
As nutricionistas Flávia Moraes Carneiro e Natália Dourado ensinam três estratégias campeãs para você manter o consumo de sal pelo seu filho sob controle:

– Tire o saleiro da mesa. Assim o pequeno não fica tentando a colocar pitadas extras na comida.

– Abuse dos temperos naturais. Alho, cebola, orégano, cheiro verde e companhia dão um sabor especial aos pratos e permitem até eliminar o sal da preparação.

– Reduza o consumo de alimentos industrializados. O conselho vale tanto para o salgadinho de pacote, a sopa pronta e o macarrão instantâneo quanto para os embutidos, os queijos amarelos e os sucos de caixinha e refrigerantes. Além do alto teor de sódio, eles tem sabor marcante, o que diminui a vontade da criança de consumir alimentos frescos, bebidas naturais e água.