Outono com El Niño fraco tende a ter pouco impacto nas culturas de inverno

170

O outono se iniciou na noite da quarta-feira (20) com previsão de que o fenômeno El Niño seja de fraca intensidade nos próximos meses. O prognóstico favorecerá a concentração de umidade, com chuva um pouco acima do normal no Sul e Oeste do estado. A variação climática não deve ter maior influência sobre as culturas de inverno.

Segundo a agrometeorologista do Departamento de Defesa Agropecuária, Loana Cardoso, a recomendação é observar a época de semeadura indicada pelo zoneamento agrícola. Assim, os agricultores previnem os problemas que podem surgir com a chuva e o granizo.

“Mesmo que a previsão seja de chuva somente um pouco acima do normal, não significa que não tenhamos uma sequência de dias de chuva intensa e até mesmo granizo, por isso é importante obedecer ao escalonamento”, enfatiza.

Atualmente, a colheita das culturas de verão, como milho e arroz, estão na fase final. A soja está com a quase 20% da área colhida.

As atenções se voltam agora para a preparação das culturas de inverno como trigo, aveia, cevada e centeio. “Nesses casos, a recomendação é utilizar as variedades resistentes a doenças fúngicas”, destaca Loana. Na pecuária, o outono marca o início do ciclo de plantio das pastagens.
Previsão para os próximos meses

Análise do modelo estatístico (CPPMet/UFPel) e prognóstico para as temperaturas:
Março: chuva acima do padrão climatológico, especialmente no Sul e Oeste do Estado.

Temperaturas mínimas pouco acima do padrão e máximas com valores médios mensais pouco acima do padrão climatológico.

Abril: são esperadas precipitações acima da média na parte Norte-Nordeste do Estado e predominando dentro do padrão climatológico nas demais regiões do Estado. As temperaturas mínimas devem ser pouco acima no Oeste e dentro da média nas demais regiões do Estado. São esperadas temperaturas máximas pouco abaixo do padrão no Nordeste e Norte, predominando dentro do padrão nas demais áreas do Estado.

Maio: tendência de precipitações pouco acima da média, especialmente no Nordeste, e dentro do padrão nas demais regiões do Estado. Temperaturas mínimas um pouco acima na parte Leste e dentro do padrão climatológico nas demais regiões do Estado. São esperadas temperaturas máximas pouco abaixo do padrão no Nordeste e Norte, predominando dentro do padrão nas demais áreas do Estado.

As previsões do boletim climatológico são baseadas no comportamento climático observado nos últimos meses, em modelos estatísticos de previsão climática desenvolvidos para o Rio Grande do Sul e dados obtidos junto ao Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) e Noaa (sigla em inglês para a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional, dos EUA).