Parecer do MAPA autoriza o RS antecipar vacinação contra aftosa

160

Parecer do Ministério da Agricultura autorizou o Rio Grande do Sul a antecipar da campanha da febre aftosa, prevista para maio, para o período de 16 de março a 14 de abril de 2020. Cerca de 227 mil bovinos e bubalinos deverão ser vacinados nos 31 municípios de abrangência da Supervisão Regional da Agricultura de Erechim.

O alvo desta campanha serão bovinos e bubalinos de todas as idades e a antecipação se deve à possibilidade de adiantar a suspensão da vacina no Estado, atingindo o status de livre de aftosa sem vacinação.  Em todo o RS a expectativa é de que 12,5 milhões de animais serão imunizados.

Os produtores devem comprar as doses necessárias para a vacinação de todo o seu rebanho em casas agropecuárias credenciadas pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR/RS). Após, deverão comprovar a vacinação através da apresentação da nota fiscal de compra em até cinco dias úteis após a finalização da campanha.

A DOENÇA

A Febre Aftosa é uma doença viral, altamente contagiosa e de rápida

disseminação, com grandes impactos econômicos e sociais nos locais onde ocorre. Os

últimos focos da doença no RS ocorreram nos anos 2000 e 2001 e acarretaram em

graves prejuízos econômicos, como o sacrifício e abate sanitário aproximadamente 29

mil animais e gastos de U$$ 25 milhões em custos diretos, além das enormes perdas

econômicas geradas pelo impedimento do comércio nacional e internacional de

produtos de origem animal e vegetal.