Protesto da Fetraf bloqueia agência do INSS de Erechim

1060

Agricultores familiares da região Alto Uruguai, ligados a Fetraf-RS, realizam ato nesta quinta-feira (09), em frente a agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), de Erechim. São 600 agricultores, segundo a organização.

A mobilização que é contra a reforma da previdência dos agricultores familiares e pela manutenção dos direitos dos trabalhadores, conta com o apoio de estudantes, professores, metalúrgicos, deputados, prefeitos, trabalhadores do setor da alimentação e Frente Brasil Popular (FBP). Os agricultores saíram em marcha, às 8 horas da manhã, pela cidade de Erechim, e neste momento bloqueiam a agência do INSS. Eles permanecerão no órgão pelo menos até a tarde desta quinta-feira.

A coordenadora da Fetraf-RS, Cleonice Back, explica que essa ação faz parte da estratégia de luta da Fetraf em prol da manutenção dos direitos dos agricultores familiares. “Essa é uma das ações para dar o recado ao governo de que não aceitaremos a redução e extinção dos nossos direitos. E a aposentadoria que é uma das principais conquistas dos trabalhadores, agora está ameaçada”, pontua. Ela destaca ainda, que os homens e mulheres do campo começam a trabalhar muito cedo, sendo um trabalho braçal, diário e sem férias. “Quando eles passam dos 50 anos, já estão fragilizados fisicamente, e muitos, com doenças laborais”, enfatiza.

Além das mobilizações em prol dos direitos da classe, que devem se intensificar a partir deste mês, a Fetraf realiza também um abaixo-assinado pela manutenção da aposentadoria dos agricultores familiares nos moldes atuais. Ainda, na próxima semana, nos dias 14 e 15 de junho, a Federação promove seminário estadual com o tema “Previdência Rural: o que será do nosso futuro?”. Na ocasião, participará como painelista o ex-ministro da previdência social, Carlos Gabas.