Sartori deve deixar Piratini em julho para disputar reeleição

262

Disposto a recuperar o tempo perdido com a sua própria indefinição, o governador José Ivo Sartori (PMDB) cedeu à pressão do PMDB e se prepara para deixar o Palácio Piratini provavelmente em julho. A ideia é disputar a reeleição fora do cargo, mas livre para fazer campanha sem as limitações que a função impõe. Sartori já comunicou ao PMDB que aceita deixar o cargo antecipadamente.

A decisão, segundo interlocutores do Palácio Piratini, só aguardava a manifestação do vice José Paulo Cairoli (PSD). A resolução de Cairoli de não concorrer a nenhum cargo este ano, permanecendo no governo, conhecida nos bastidores há algum tempo, liberou os estrategistas do governador para que buscassem o melhor cenário para a disputa à reeleição.

Fiel a Sartori, é bastante provável também que Cairoli concorra novamente a vice na chapa com o PMDB. Com o gesto de sair do governo, o peemedebista tenta quebrar o paradigma gaúcho: o de nunca, desde que foi instituída a reeleição em 1997, o RS ter reeleito um governador.