Sete cidades do RS têm casos suspeitos de coronavírus, diz governo estadual

156

Ao menos sete cidades do Rio Grande do Sul têm casos suspeitos para coronavírus, divulgou na tarde desta quinta-feira (27) a Secretaria Estadual da Saúde (SES). A maioria dos casos é em Porto Alegre. Após voltarem de viagem à Europa – a maioria da Itália e uma minoria, da França –, eles manifestaram febre e problemas respiratórios.

Além da Capital, há suspeitas em Canoas, Farroupilha, Montenegro, Palmares do Sul, Passo Fundo e Santa Maria. Todos os pacientes realizaram exames que serão analisados no Laboratório Central do Estado (Lacen/RS). Duas pessoas precisaram ser internadas, mas já foram liberadas, e outras 19 foram direto para isolamento domiciliar.

— É fundamental que as pessoas tenham calma neste momento. Ainda não sabemos como o vírus vai se comportar no hemisfério sul, que registra temperaturas altas no momento. Estamos aprendendo sobre o vírus em uma emergência mundial — diz Marcelo Jostmeier Vallandro, técnico da Vigilância em Saúde do RS.

O governo estadual informa que são 21 pessoas com suspeita de contaminação, número diferente do que havia sido anunciado pelo Ministério da Saúde – a pasta relatou, alguns minutos antes, que 24 pessoas tinham chance de ter coronavírus, e depois confirmou que são mesmo 21.

São classificados como suspeitos de coronavírus os viajantes que apresentam sintomas para coronavírus (febre, problemas respiratórios, diarreia) e que voltaram de um desses 16 países: Alemanha, Austrália, Emirados Árabes Unidos, Filipinas, França, Irã, Itália, Malásia, Japão, Cingapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vienã, Camboja e China.

Para responder ao avanço da doença, o Ministério da Saúde decidiu antecipar a campanha nacional de vacinação contra a gripe, que começaria em abril, mas agora terá início em 23 de março. A vacina não protege contra o coronavírus, mas o governo entende que imunizar os brasileiros contra a gripe reduzirá a busca por atendimento médico de pessoas que acreditem ter coronavírus.

— A antecipação da campanha de vacinação contra a gripe é importante pois ajuda a prevenir a população de doenças semelhantes ao Coronavírus. No momento, o Rio Grande do Sul ainda não tem as doses disponíveis, mas estamos em contato com o Ministério da Saúde para ajustar o cronograma de distribuição — afirmou a secretária estadual da Saúde, Arita Bergmann.

Os municípios com suspeitas:
Porto Alegre (13 casos)
Canoas (2)
Farroupilha (2)
Montenegro (1)
Palmares do Sul (1)
Passo Fundo (1)
Santa Maria (1)