Sete dicas e cuidados para manter a saúde das crianças no inverno

354

Quem é pai ou mãe sabe: basta a temperatura baixar um pouco, o vento ficar levemente mais gelado, para o nariz dos pequenos começar a escorrer e surgir uma sinfonia de tosse ou espirro. Às vezes, parece que mal uma gripe ou resfriado termina, outro começa, em um ciclo que parece que não vai ter mais fim, para dó e desespero dos pais.

A cada mudança de temperatura é assim também aí na sua casa? Você sabe por que isso acontece? Diferente da de um adulto, a imunidade das crianças ainda não consegue protegê-las completamente dos micro-organismos que provocam as doenças mais comuns do inverno, porque ainda está em formação. Sem contar que os pequenos precisam de um tempo maior para se adaptar às oscilações da estação.

Agora que você já entendeu porque é que seu filho é mais suscetível às doenças, é preciso saber como ajudá-lo a fortalecer o organismo para que nem ele, nem você, passe os três meses de inverno só esperando até a próxima gripe ou resfriado aparecer.

1. Confira a caderneta de vacinação
Todas as crianças com mais de seis meses e menos de cinco anos têm de ser vacinadas contra a gripe. Todos os anos, o Ministério da Saúde realiza uma Campanha Nacional de Vacinação para imunizar os pequenos nessa faixa etária. Caso você ainda não tenha vacinado o seu filho este ano, informe-se no posto de saúde mais próximo da sua casa se ainda é possível vaciná-lo. Outra opção é recorrer às clínicas particulares que oferecem o serviço de vacinação.

2. Invista na amamentação
O aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida do bebê é a melhor maneira de fazer com que ele adquira todas as defesas de que necessita para estar protegido. Mesmo depois dos seis meses, até um ano, o leite materno continua sendo o principal alimento do seu filho, mesmo que ele já esteja experimentando frutas, legumes, sopas e o que mais fizer parte do cardápio da família.

3. Capriche na alimentação
Os alimentos contém muitos nutrientes e outros componentes benéficos para a imunidade das crianças. Sempre que possível, prepare a refeição com itens frescos e variados, com um pouco de alho e cebola, que ajudam a evitar a proliferação do vírus. Entre as refeições, incentive seu filho a beber muita água.

4. Use um umidificador
Parece controverso, mas no inverno o ar está mais seco. A falta de umidade faz com que as vias aéreas produzam uma quantidade maior de secreção. O uso do umidificador reverte essa condição, além de melhorar a qualidade do ar.

5. Mantenha a casa arejada
É muito comum manter as portas e janelas da casa fechadas durante o inverno para proteger a criança do frio. O efeito negativo disso é que o ar não se renova e ambientes sem circulação de ar são propícios para a disseminação de vírus.

6. Invista na limpeza
Ter de passar o aspirador de pó e um pano úmido nos móveis todos os dias pode não ser seu projeto de vida, mas é necessário quando se tem um filho e se quer evitar que ele fique doente. A poeira é responsável por desencadear muitas doenças alérgicas, como rinites, bronquites e sinusites.

7. Nunca automedique seu filho
Não é porque, uma vez, o pediatra do seu filho prescreveu um remédio, que o fez melhorar quando ele estava com um resfriado muito forte, que o medicamento vai funcionar quando ele voltar a ficar doente. Sempre que você considerar que é preciso medicá-lo, leve-o novamente para uma consulta.