Superação e força de vontade é tema de palestra na Unimed Erechim

271

Na manhã de segunda-feira, 9 de dezembro, lideranças da Unimed foram surpreendidas pelo Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física/Estudos Olímpicos (GEPEF/EO) da URI Erechim, com a palestra SuperAção Olímpica no Centro de Qualidade de Vida Unimed.
Esta é uma das atividades que fazem parte do Programa de Educação Olímpica da Universidade. “Trata da força e da disciplina de determinadas pessoas, visando enfrentar e superar os obstáculos que muitas vezes a vida apresenta. Em nosso grupo de estudos temos pessoas que são exemplos vivos de superação”, explica o professor José Luis Dalla Costa (Nino).

Na oportunidade, Amanda Letícia Miotto, Kelly Centenaro Giacomel, Pedro Henrique Baidek, Stefany Krebs, a tradutora e Intérprete de Libras, Veranice Galli e Nino, do GEPEF/EO, abordaram tópicos relacionados ao tema como: desenvolvimento do potencial humano, do trabalho em equipe, de acreditar em si mesmo, da prospecção de talentos e o alinhamento entre as lideranças/técnicos esportivos com as suas equipes de trabalho/atletas.

Para o presidente da Unimed Erechim, Luiz Felipe Barreneche Leães, trazer o grupo para a reunião de lideranças reforça o propósito da cooperativa, que é tornar a vida das pessoas melhor. “Essa troca de experiência, com certeza, irá nortear e fortalecer ainda mais a nossa relação com a sociedade”, afirma.

Conforme a gerente de Desenvolvimento, Serviços Próprios e Inovação, Alessandra Sonda, “momentos como esses servem para que possamos ficar mais fortes, mais resilientes e assim, desbravar novos caminhos, encontrar novas oportunidades, com foco sempre nas soluções dos problemas. Superação faz parte de nosso dia a dia. Essas práticas se completam com a adoção do Jeito de Cuidar Unimed, um modelo de gestão que coloca o cliente no centro de tudo”, explica.

A gerente de Operações e Negócios, Adriana Biasi Machiavelli, pontua ainda que este foi um momento muito especial. “Nós da Unimed Erechim só temos a agradecer. Com disciplina, força de vontade e crença nos nossos projetos, tudo é possível. Todos nós temos as nossas limitações e às superamos do nosso jeito. Foi muito gratificante. As experiências do grupo mudaram a nossa forma de encarar os fatos e lidar com a vida, e neste momento que estamos próximos do Natal e do Final de Ano fez todo o sentido, ouvir que tudo depende de nós e é só a gente acreditar”, finaliza.