Secretaria da Saúde do RS lança plataforma digital de solicitação de medicamentos

275

A Secretaria da Saúde (SES) do Rio Grande do Sul lançou, nesta quarta-feira (25), uma plataforma digital que permitirá que pacientes do Sistema Único da Saúde (SUS) façam a primeira solicitação de medicamentos sem a necessidade de se deslocar até alguma Farmácia de Medicamentos Especiais. Neste primeiro momento, serão contemplados 75 medicamentos e fórmulas nutricionais para usuários maiores de 18 anos, mas a previsão é de que, nas próximas etapas de implantação deste sistema, pacientes de todas as idades e dos outros medicamentos dispensados pelo Estado ou pelo Ministério da Saúde também possam utilizar o sistema digital para fazer o pedido.

Até hoje, as pessoas que recebiam uma receita médica de algum dos remédios disponibilizados pelo SUS precisavam ir até a Farmácia de Medicamentos Especiais mais próxima para cadastrar todos os documentos e exames. A partir desta plataforma, a pessoa poderá cadastrar os documentos no site. Depois de passar por uma perícia e o pedido ser aceito, as versões originais deverão ser entregues na Farmácia no momento da primeira retirada do medicamento.

Os 75 medicamentos que a partir de agora poderão ser solicitados via digital são para as doenças: asma, doença pulmonar obstrutiva crônica, diabetes tipo 1, colesterol alto, doença de parkinson, dor crônica, acne grave, síndrome de guillain-barré, incontinência urinária, dietas líquidas e suplementos alimentares, insulina detemir e insulina glardina. Isso irá reduzir a demanda de novos pedidos presencialmente em cerca de 35%, estima o coordenador estadual da Coordenação de Política da Assistência Farmacêutica da SES, Roberto Schneiders, “o que significa que serão 1800 pacientes diferentes por mês que não precisarão se deslocar de sua residência para pedir o medicamento nas Farmácias Especiais”, completa Roberto.

Nem todos medicamentos foram disponibilizados ainda para realização do pedido digital porque alguns deles requerem exames e perícia mais complexos. “Ainda estamos trabalhando em como vai funcionar. Também temos expectativa de que as reavaliações periódicas também possam ser realizadas digitalmente no futuro”, conclui o coordenador.

Acesse o link da solicitação digital de medicamentos aqui.