17.5 C
Aratiba
sexta-feira, 21/junho
Player de Áudio Responsivo
InícioReligião20. Voz da Diocese - 19.05.24

20. Voz da Diocese – 19.05.24


Pentecostes: enviados em missão

 Minha saudação a todos os irmãos e irmãs que acompanham a Voz da Diocese. Celebramos neste Domingo a Festa do Pentecostes. Com esta solenidade recordamos o dia em que os discípulos de Jesus foram revestidos pela força do Espírito Santo para serem testemunhas do Senhor Ressuscitado, que os enviou a anunciar o Evangelho a todos os povos.

Caros irmãos e irmãs. Para o Evangelho de João, o Pentecostes acontece no mesmo domingo da Páscoa, no dia da Ressurreição de Jesus, ao passo que Lucas narra a vinda do Espírito Santo na festa judaica do Pentecostes, celebrada 50 dias após a Páscoa. Embora o dia do acontecimento seja apresentado de forma diferente, a finalidade é a mesma: o Espírito Santo desceu para impulsionar os discípulos para a missão.

Dizendo que o Pentecostes aconteceu no dia da Páscoa, o Evangelho de João destaca a continuidade entre Jesus e os Apóstolos. O Espírito Santo, que desceu sobre Jesus em seu batismo, é comunicado agora aos seus seguidores. Jesus apresenta-se no meio da comunidade e saúda os discípulos com a paz: “A paz esteja convosco”. Por sua ressurreição Jesus venceu o mundo e a morte. Por isso ele é portador da paz, comunicando, assim, a plenitude da vida.

Fortalecida pela presença do Cristo Ressuscitado, a comunidade é enviada para a mesma missão que Jesus havia recebido do Pai: “Como o Pai me enviou, também eu vos envio”. É o Espírito Santo que garante a eficácia da missão dos discípulos. E interessante perceber que é o próprio Jesus quem sopra sobre eles o Espírito, dizendo: “Recebei o Espírito Santo”. O sopro de Jesus é a nova criação, inaugurada com sua presença e missão. Para João, o Espírito Santo é algo que vem de dentro do próprio Cristo. Foi isso que Jesus fez ao longo de seu ministério. O Espírito que Jesus soprou sobre os discípulos é sua Palavra, seu ensinamento novo, dado com autoridade, gerador de uma nova criação.

Com o sopro do Espírito, os discípulos foram enviados para dar continuidade à missão de Jesus. Eles receberam o encargo de continuar a obra inaugurada por Jesus. Pelo Espírito que dele receberam, tornaram-se suas testemunhas em todo lugar. E se a Páscoa recordava, para Israel, a saída do Egito, o Pentecostes, celebrado 50 dias após a Páscoa, recordava a entrega da Lei a Moisés no monte Sinai.

Prezados irmãos e irmãs. Lucas faz coincidir a vinda do Espírito Santo na festa judaica do Pentecostes. Assim diz o livro dos Atos dos Apóstolos: “Os discípulos estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um barulho como se fosse uma forte ventania, que encheu a casa onde eles se encontravam. Então apareceram línguas como de fogo que se repartiam e pousaram sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar”, a ponto de o povo dizer: “todos nós os escutamos anunciarem as maravilhas de Deus na nossa própria língua!” Assim como o Espírito Santo desceu sobre Jesus e permaneceu com Ele em todo o seu ministério, desceu também sobre os Apóstolos para poderem desempenhar, com amor, a missão a eles confiada.

A Solenidade de Pentecostes marca o fim do Tempo Pascal, tempo vivido na alegria da presença do Cristo Ressuscitado para iniciar o tempo da Igreja que vive sua missão evangelizadora, sempre guiada pela presença e as luzes do Espírito Santo.

Irmãos e irmãs. Sintamo-nos todos enviados em missão para testemunhar o reino de Deus e supliquemos os dons da Sabedoria e Inteligência, do Conselho e Fortaleza, da Ciência e Piedade e do Temor de Deus, a fim de que esta Festa de Pentecostes, seja também para nós cristãos, a marca de uma nova vida e um novo espírito nos relacionamentos em nossas comunidades paroquiais, baseado no amor e no reconhecimento de que somos todos “irmãos e irmãs”.

Deus abençoe a todos e bom domingo.

Dom Adimir Antonio Mazali – Bispo Diocesano de Erexim – RS

QUEM VIU ESTA NOTÍCIA, TAMBÉM LEU:
- Publicidade -

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Recent Comments