Amamentar gera benefícios para a mãe

98

O leite materno ajuda a criança a crescer de forma saudável. Não é necessária a introdução de outros alimentos, antes do sexto mês de vida. Segundo o Ministério da Saúde, não existe leite fraco ou ralo. A mãe produz este alimento, de acordo com a necessidade do bebê, ou seja, cada leite é específico para cada criança. A coordenadora de Ações de Aleitamento Materno do Ministério da Saúde, Fernanda Monteiro, explica um pouco mais sobre os benefícios deste alimento para os pequenos e para as mamães.

“Como o leite da vaca é específico para o bezerro, o leite da mãe é específico para a criança, tem todas as características necessárias. Não precisa de nenhum outro complemento, então não precisa de água, de chá, de suco. Que, às vezes, as mulheres ficam na dúvida, elas acham que é pouco só amamentar. Então, a nossa recomendação, como Ministério da Saúde, é que a mãe amamente essa criança até os seis meses, exclusivamente, e até os dois anos, ou mais, introduzindo alimentos saudáveis. Evita diarreia, alergias, infecções respiratórias. E, para a vida futura dessa criança, reduz as chances de diabetes, hipertensão, obesidade, sobrepeso. Então, traz benefícios, a longo prazo, para a criança e também à mulher. Porque vários estudos mostram que, quando a mãe amamenta, ela tem uma menor chance de ter câncer de mama, de útero, de ovário. É um benefício para a saúde dos dois.”

Participe desta campanha você também. Relembrando que não precisa dar nenhum outro alimento além do leite materno até os 6 meses de vida e deve continuar amamentar até os 2 anos ou mais.. E, em casos mais graves, até a morte. Se você não está conseguindo amamentar corretamente o bebê, busque auxílio no Banco de Leite Humano mais próximo. Lembre-se: amamentação é a base da vida.

#EuAmamento