8.5 C
Aratiba
sexta-feira, 12/julho
Player de Áudio Responsivo
InícioAgriculturaBovinocultura de leite do RS recebe auxílio de outros Estados

Bovinocultura de leite do RS recebe auxílio de outros Estados

Os produtos doados de outras regiões incluem feno pré-secado e silagem.

Após os prejuízos causados pelas enchentes no Rio Grande do Sul, que atingiram diversos setores produtivos, a Emater/RS-Ascar contribui com a distribuição de alimentos destinados ao rebanho leiteiro gaúcho. Os produtos são doações vindas de outras regiões do RS e de outros estados do Brasil, como Paraná e Santa Catarina, e incluem feno pré-secado e silagem.

 

As enchentes e as chuvas intensas ocorreram no período em que os produtores rurais do RS realizam o cultivo das plantas forrageiras de inverno, como a alfafa e o azevém, que servem como alimento específico para o gado leiteiro. O extensionista Jaime Ries, zootecnista e assistente técnico estadual em Bovinocultura de Leite da Emater/RS-Ascar, destaca a importância das doações, ao afirmar que as forrageiras são a base da produção de leite gaúcha.

As doações são de caráter emergencial e priorizam produtores e rebanhos afetados e em situação crítica. Ries explica que alguns produtores não conseguiram realizar o plantio das forrageiras a tempo, e que outros conseguiram, mas não obtiveram o desenvolvimento esperado ou não puderam soltar seus rebanhos para o pastejo por conta do barro. Muitos terão de refazer o plantio de suas pastagens e lidar com os problemas causados à saúde dos animais durante os eventos climáticos ocorridos.

“Tememos que esse seja, talvez, o empurrãozinho que faltava para que mais pessoas desistam da bovinocultura leiteira”, pontua Ries. O zootecnista estima um atraso de 45 dias na produção leiteira do Estado, já impactada pela estiagem há três anos, e que também foi atingida por enchentes e chuvas no segundo semestre do ano passado. Nos últimos oito anos, 51% dos produtores de leite vinculados às indústrias do RS deixaram a atividade, insatisfeitos pela rentabilidade. As regiões mais afetadas em termos de coleta de leite são o Vale do Taquari, a Quarta Colônia, o Vale do Rio dos Sinos e o Alto da Serra do Botucaraí, muitas ainda sem luz e com dificuldade de tráfego pelas estradas.

A Emater/RS-Ascar realiza levantamentos de dados para embasar os laudos de perdas dos municípios, além de operacionalizar as políticas públicas das secretarias estaduais de Desenvolvimento Rural (SDR) e da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi). A Instituição está aberta ao produtor rural para ajudá-lo a planejar e reorganizar suas estratégias de produção e investimento.

QUEM VIU ESTA NOTÍCIA, TAMBÉM LEU:
- Publicidade -

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Recent Comments