Depressão pós-parto: Como auxiliar mães e pais com sintomas

457

O bebê nasceu e você como mãe percebe que não está feliz em estar perto dele. Está cansada o tempo todo, sente muita tristeza, não consegue dormir bem – nem nos momentos em que ele dorme – não tem vontade de sair de casa… Fique atenta: esses são sintomas da depressão pós-parto. Mas antes de sentir-se culpada por isso, saiba: a depressão pós-parto não é uma falha de caráter ou uma fraqueza. Pelo contrário, muitas mulheres passam por isso. Mas em grande maioria dos casos, os sintomas são imperceptíveis. A jornalista Patrícia Cordeiro, por exemplo, só percebeu que tinha sofrido com esse tipo de depressão quase um ano depois do nascimento do primeiro filho.

“É uma tristeza profunda, é uma tristeza que não passa e muitas vezes te impede de ter prazer de estar com seu filho. E além de uma tristeza profunda, a solidão da maternidade que é muito pesada e chegava a doer fisicamente. Doía fisicamente: dor no peito, uma agitação que eu não sabia de onde vinha e uma dificuldade de me relacionar com as pessoas”.

O ideal é que todos aqueles que estão ao redor da mãe – seja o parceiro ou parceira, tios, amigos e até vizinhos – prestem atenção aos pequenos detalhes que vão desde observar se a ela tem prazer em tomar banho, arrumar os cabelos e conversar, até se tem prazer em estar com o filho – e não apenas cumpre uma obrigação.

“As pessoas param de pensar na mãe quando a criança nasce. A mãe passa a ser um personagem invisível no processo de maternidade. Então não é só ajuda prática, é suporte emocional. É abrir a porta de casa e ao invés de perguntar “cadê o bebê”, perguntar: “-Como você está? Do que você precisa? O que você gostaria que eu fizesse pra te ajudar? ”. E estar atento aos sinais”.

E atenção: os homens também podem desenvolver a depressão pós-parto. Por isso, tanto mãe, quanto parceiro precisam ser assistidos com atenção. Ofereça ajuda, evite que os novos pais fiquem isolados, e ajude-os a manter pensamentos positivos. E se você tem depressão pós-parto, o tratamento imediato pode ajudar a administra os seus sintomas e desfrutar de seu bebê. Saiba mais em: saude.gov.br/depressaoposparto. Repetindo: saude.gov.br/depressaoposparto.