Empresa de fertilizantes suspende produção em duas fábricas do RS

303

Com sede em São Paulo, a Fertilizantes Heringer suspendeu as atividades em nove fábricas do país, incluindo as operações do Rio Grande do Sul. Aqui no Estado, as unidades ficam em Porto Alegre e em Rio Grande. Os funcionários foram demitidos.

A empresa entrou na justiça com pedido de recuperação judicial. A decisão foi aprovada “em caráter de urgência” pelo conselho de administração, segundo fato relevante enviado ao mercado.

Além das fábricas gaúchas, a produção foi suspensa em diversos outros Estados, como Minas Gerais e Paraná. As dívidas da Fertilizantes Heringer somam cerca de R$ 3 bilhões.

Pelo texto, a companhia espera superar a crise financeira. Para manter a atividade econômica e após buscar investidores, tomou a decisão de suspender a produção em algumas unidades.

A Heringer tem capacidade para mais de 6 milhões de toneladas de fertilizantes por ano. Os produtos são usados, por exemplo, em lavouras de soja, milho, algodão, café e cana-de-açúcar.