16.5 C
Aratiba
sexta-feira, 24/maio
Player de Áudio Responsivo
InícioEducaçãoEstado abre seleção para 30 coordenadores regionais de educação

Estado abre seleção para 30 coordenadores regionais de educação

O governo do Rio Grande do Sul abriu, nesta terça-feira (2), as inscrições para a seleção de profissionais para atuarem na gestão das 30 Coordenadorias Regionais de Educação (CRE), ligadas à Secretaria da Educação (Seduc). Por intermédio do Qualifica RS, programa de seleção para cargos estratégicos da administração estadual, as inscrições seguem até 15 de abril. Podem concorrer às vagas quaisquer interessados que cumpram os pré-requisitos estabelecidos, sem a necessidade de ser servidor ou funcionário público do Estado.

O local de trabalho será na cidade sede de cada CRE e os candidatos poderão se inscrever para concorrerem a vagas de até duas CREs diferentes. Na primeira etapa, é necessário cadastrar o currículo, preencher o formulário de candidatura à vaga e responder aos testes de perfil e de crenças. Também faz parte da etapa o envio de um vídeo-apresentação com duração de até três minutos. Haverá, nas etapas seguintes, a elaboração de um estudo de caso, entrevistas técnicas e comportamentais, além de análise, por uma banca avaliadora, dos materiais produzidos pelos participantes no decorrer da seleção.

A edição de estreia do Qualifica RS, em 2019, e com validade de quatro anos, também foi realizada com o objetivo de selecionar coordenadores para as CREs. O programa é desenvolvido pela Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG), por meio da Subsecretaria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas (Sugep).

“O Qualifica RS é um programa muito importante para a gestão de pessoas, pois, por meio dele, conseguimos identificar profissionais especializados para posições estratégicas dentro do Estado. Além disso, os servidores têm a oportunidade de movimentação dentro da administração pública”, enfatizou a titular da SPGG, Danielle Calazans.

A titular da Seduc, Raquel Teixeira, explica que os coordenadores regionais fazem a conexão entre a secretaria e as escolas, desenvolvendo, na ponta, as políticas públicas da área. Por isso, segundo ela, a seleção é fundamental para a identificação de profissionais com alta qualificação e desempenho superior e conta com etapas bem definidas e critérios técnicos de análise.

“Os profissionais que hoje estão conosco vieram do processo realizado em 2019 e foram essenciais na implementação de programas e projetos, além de terem enfrentando, junto conosco, a pandemia. Quero agradecer a todos e todas, coletivamente e individualmente, pela competência e dedicação ao longo desse tempo, como forças multiplicadoras que fizeram das CREs instâncias fundamentais em todo o processo de aplicação das políticas”, acrescentou Raquel.

DETALHES DA SELEÇÃO

Principais atribuições

Coordenar, orientar e acompanhar a elaboração e execução da proposta pedagógica dos estabelecimentos de ensino, assegurando que o processo de aprendizagem dos alunos seja desenvolvido com base nos princípios e diretrizes gerais da educação básica;
Apoiar os diretores no estabelecimento e atingimento de metas para as unidades escolares, a partir das devolutivas pedagógicas e das diretrizes da Secretaria de Educação;
Aprovar o plano anual de ações e metas dos estabelecimentos de ensino de sua área de jurisdição;
Administrar e coordenar os recursos humanos, materiais e financeiros da CRE.
Requisitos

São pré-requisitos para concorrer à oportunidade que o candidato possua: experiência mínima de três anos em cargos de liderança; atuação na área de educação; ensino superior completo; especialização nas áreas de educação, administração, gestão ou em áreas afins para as atribuições do cargo de coordenador; além de atender às condições prescritas para o cargo.

As qualificações desejáveis incluem: experiência de pelo menos três anos como docente, experiência de pelo menos dois anos como gestor educacional ou escolar, e conhecimento em legislação educacional.

Remuneração e local de trabalho

A remuneração bruta mensal será de R$ 6.062,55 (FGS 10) para o candidato que já for servidor público e R$ 10.101,00 (CCS 10) para o candidato sem vínculo efetivo com o Estado. Ainda estão incluídos vale-refeição de R$ 366,60, plano de saúde opcional com coparticipação, férias e 13º salário proporcionais ao tempo de trabalho.

A carga horária é de 40 horas semanais e deve ser realizada dentro do horário de funcionamento da CRE, com dedicação exclusiva, de acordo com os princípios estabelecidos no artigo 37 da Constituição. Os profissionais precisam ter disponibilidade para viagens constantes aos municípios da regional e para a rotina de reuniões mensais na Seduc, em Porto Alegre.

As Coordenadorias Regionais de Educação são: 1ª CRE (Porto Alegre); 2ª CRE (São Leopoldo); 3ª CRE (Estrela); 4ª CRE (Caxias do Sul); 5ª CRE (Pelotas); 6ª CRE (Santa Cruz do Sul); 7ª CRE (Passo Fundo); 8ª CRE (Santa Maria); 9ª CRE (Cruz Alta); 10ª CRE (Uruguaiana); 11ª CRE (Osório); 12ª CRE (Guaíba); 13ª CRE (Bagé); 14ª CRE (Santo Ângelo); 15ª CR (Erechim); 16ª CRE (Bento Gonçalves); 17ª CRE (Santa Rosa); 18ª CRE (Rio Grande); 19ª CRE (Santana do Livramento); 20ª CRE (Palmeira das Missões); 21ª CRE (Três Passos); 23ª CRE (Vacaria); 24ª CRE (Cachoeira do Sul); 25ª CRE (Soledade); 27ª CRE (Canoas); 28ª CRE (Gravataí); 32ª CRE (São Luiz Gonzaga); 35ª CRE (São Borja); 36ª CRE (Ijuí); e 39ª (Carazinho).

QUEM VIU ESTA NOTÍCIA, TAMBÉM LEU:
- Publicidade -

ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES

Recent Comments