Governo prevê mais duas parcelas de R$ 300 de auxílio emergencial, diz secretário

111

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, confirmou nesta sexta-feira (5) que o governo prevê pagar duas parcelas extras de R$ 300 cada uma como extensão do auxílio emergencial motivado pela crise do coronavírus.

Nesta quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que seriam duas parcelas extras, mas não tinha informado o valor. O blog da jornalista Ana Flor já tinha adiantado que o governo pretendia propor ao Congresso o pagamento de um valor adicional de R$ 600 em duas vezes.

Criado em abril, o benefício tem previsão original de ser pago em três parcelas de R$ 600 para trabalhadores informais e autônomos.

A lei aprovada pelo Congresso que estipulou o pagamento do auxílio emergencial em três parcelas de 600 prevê a possibilidade de prorrogação.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu nesta semana que o governo mantenha o pagamento das parcelas do auxílio emergencial em R$ 600. Para ele, a redução do valor mensal “seria muito ruim”.