Os sete grãos

111

Quem já utiliza os sete grãos na dieta sente a diferença: mais nutrientes, fibras e magnésio, mais energia, melhor digestão e mais saciedade. Mas por que essa mistura de grãos está fazendo tanto sucesso entre as pessoas que buscam uma alimentação mais saudável?

Quais são os sete grãos?
Os sete grãos compreendem uma composição nutritiva e versátil, obtida da mistura de cereais integrais selecionados e de fácil preparo. É fonte natural de fibras e magnésio, além de conter baixo teor de gorduras totais e saturadas. Também oferece ingredientes saborosos e especialmente selecionados para deixar os pratos realmente mais saudáveis.

Os sete grãos são: arroz integral, cevada, aveia, trigo, quinoa, linhaça e amaranto.

Existem algumas variações na mistura que compõe os sete grãos. Algumas receitas apresentam outras opções de arroz, como o arroz vermelho ou arroz negro, enquanto outras composições levam canola, soja, semente de girassol, gergelim, lentilha ou ainda grão-de-bico.

Quais os benefícios dos sete grãos para a saúde em geral?
Como o consumo de ingredientes que fornecem o máximo de nutrientes possível deve ser incorporado na alimentação diária, a união dos sete cereais integrais permite a ingestão de macro e micronutrientes importantes para o bom funcionamento do organismo. Eles devem ser consumidos todos os dias para a manutenção de um corpo saudável.

Exemplos desses macronutrientes são os carboidratos complexos, além das proteínas, dos ácidos graxos essenciais (gorduras mono e poli-insaturadas) e da fibra alimentar. Já os micronutrientes são o ferro, fósforo, magnésio e zinco. Juntos, eles contribuem para atender às nossas necessidades diárias médias de nutrientes, complementando as refeições.

Como incluir os sete grãos na dieta?
O mix sete grãos pode ser apreciado simplesmente cozido, como substituto ao arroz integral, ou em pratos do dia a dia e receitas gourmet, como risotos, saladas e sopas, entre outros. Como é um alimento que faz parte dos energéticos, dentro de uma alimentação saudável e equilibrada, o seu consumo deve ser incluído na porção diária de cereais integrais recomendadas por um nutricionista.