Tuberculose: o que é e quais são os sintomas, diagnóstico e tratamento

58
Brasília - Cidadãos fazem exames de pressão e glicemia durante mutirão de atendimento e de orientação jurídica para esclarecer dúvidas dos cidadãos que sofrem com a saúde pública ou com problemas nos planos de saúde (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A tuberculose é uma doença infecciosa que afeta prioritariamente os pulmões. A doença é altamente contagiosa e é causada pelo bacilo de Koch. O médico infectologista Jean Carlo Gorinchteyn falou sobre os sintomas, o diagnóstico e os tratamentos no Bem Estar.

A principal forma de transmissão da tuberculose é através da tosse. “Quando a pessoa tosse, o bacilo fica em suspensão no ambiente. Imagine estar no transporte público, em um ambiente fechado, com alguém que está com a doença. O ambiente fechado é um facilitador de transmissão”, explica o infectologista.

A tuberculose NÃO se transmite por objetos compartilhados, como talheres e copos, entre outros.

E por quanto tempo o bacilo fica vivo no ambiente? De acordo com Gorinchteyn, isso é muito variável. “Vai depender se o ambiente é arejado ou não. Em ambientes mais abafados, a chance de o bacilo se manter vivo aumenta. Por isso, uma das orientações é sempre deixar os ambientes arejados e ventilados para evitar a contaminação.”

Sintomas
É preciso atenção ao tempo da tosse. Ela é o principal sintoma da tuberculose, seja seca ou com catarro. Se a pessoa estiver com uma tosse que já dura três semanas ou mais, é preciso investigar. Outros sintomas são:

Febre vespertina
Sudorese noturna
Emagrecimento
Cansaço e fadiga
Como é feito o diagnóstico
Antes dos exames, é feito o diagnóstico clínico, que avalia se o paciente tem tido tosse por mais de três semanas, febre, emagrecimento, entre outros sintomas.

As outras duas formas são:

Por imagem, com uma radiografia de tórax e pulmão
Por exames bacteriológicos, como a baciloscopia, um teste rápido molecular para tuberculose, ou a cultura para micobactéria
Tratamento da tuberculose
O tratamento da tuberculose dura no mínimo seis meses. O infectologista explica que, por ser longo, muitas vezes as pessoas acabam interrompendo o tratamento, o que não é recomendado. “As pessoas se sentem bem a partir do primeiro, segundo mês. Acabou a tosse, febre, a disposição voltou. Daí elas suspendem o tratamento. Ou seja, elas não estão tratadas e ainda continuam contaminando outras pessoas. Isso faz com que a bactéria desenvolva outras resistências.”

O tratamento é gratuito e oferecido no Sistema Único de Saúde (SUS).

Todas as pessoas que seguem o tratamento corretamente ficam curadas da doença.
Tem vacina?
A principal maneira de prevenir a tuberculose em crianças é com a vacina BCG. Ela deve ser dada ao nascer ou, no máximo, até 4 anos, 11 meses e 29 dias. “Ela tem como objetivo prevenir formas graves de doenças, como a tuberculose miliar e a meníngea”, explica Gorinchteyn. Ela não tem dose de reforço.

Outras formas de prevenção: lave sempre as mãos e mantenha os ambientes bem ventilados, arejados e com entrada da luz solar.