Fazenda Nacional recusa nova proposta da Aurora pelos frigoríficos da Cotrel

Fazenda Nacional recusa nova proposta da Aurora pelos frigoríficos da Cotrel

210

A Procuradoria da Fazenda Nacional voltou a recusar a proposta feita pela Aurora Alimentos para aquisição dos frigoríficos (aves e suínos) da Cooperativa Tritícola (Cotrel) de Erechim. A decisão foi tomada na tarde desta sexta-feira (17).

No mês passado, a Fazenda já havia recusado uma das propostas feita pela cooperativa que giraria em torno de R$ 98 milhões, a serem pagos em uma entrada e mais 100 prestações mensais. Para o órgão federal, o valor seria muito baixo.

Diante da recusa, a Aurora teria elaborado uma nova proposta. Os valores teriam sido mantidos, mas a entrada teria sido aumentada e a quantidade de parcelas sofrido redução. O documento foi encaminhado para o Ministério Público Federal, que informou as partes interessadas no negócio sobre o caso (Cotrel e Fazenda Nacional).

A Cotrel novamente aceitou a proposta, mas a Fazenda manteve a recusa, ainda considerando muito baixo o valor. “…o principal impedimento relativo à aceitação da proposta é em termos percentuais, o preço efetivamente oferecido para pagamento, em pecúnia (dinheiro), corresponde a 39,76% de sua avaliação”, cita a resposta da Fazenda Nacional.

A reportagem entrou em contato com o prefeito de Erechim, Luiz Francisco Schmidt, que informou que irá contatar os prefeitos da AMAU (Associação dos Municípios do Alto Uruguai) e entidades representativas de Erechim, para que a região inicie uma mobilização para que a Fazenda Nacional e a Aurora cheguem a um consenso e os frigoríficos não corram risco de fechar as portas na Capital da Amizade.

Os frigoríficos são responsáveis, de forma direta, por aproximadamente, 2.600 vagas de emprego no município, e de forma indireta, garante trabalho para centenas de outras pessoas.

O caso novamente voltará para a Justiça Federal, que deverá decidir os próximos passos da negociação, entre eles está a possibilidade de um novo leilão.