Nutrição: alimentação adequada no inverno

0
331

Nesta época de clima instável, onde em apenas um dia passamos pelas quatro estações do ano, as gripes e resfriados surgem com maior intensidade e frequência. Isso porque os vírus e bactérias, aos quais nos expomos diariamente, se reproduzem com maior facilidade. Dessa forma, ficamos mais expostos às agressões que provocam em nosso organismo, sendo as mais frequentes, o resfriado e a gripe.

Hábitos saudáveis de vida, que incluem higiene regular como lavar as mãos, bem como evitar o contato destas com mucosas dos olhos, nariz e boca, principalmente após o contato com superfícies, não tossir e espirrar sem a proteção de lenços descartáveis, evitar lugares fechados e sem ventilação, fazer hidratação corporal regular, alimentar-se corretamente e fazer uma atividade física regular, ajudam a prevenir o contágio e a disseminação do vírus.

Com relação à alimentação, esta deve ser equilibrada, contendo frutas, verduras, legumes, cereais integrais, fibras, proteínas magras, entre outros alimentos saudáveis, proporcionando assim vitaminas e minerais importantes para o nosso sistema imunológico e manutenção da saúde. A alimentação deve ser também fracionada, permitindo que ao longo do dia haja ingestão desses alimentos, melhorando as defesas e colaborando para o bom funcionamento do metabolismo. Portanto, aqueles que não têm hábitos saudáveis poderão estar mais expostos às gripes, resfriados e demais doenças.

Dicas que ajudam a manter nosso sistema imunológico íntegro

1. Incluir na dieta os alimentos que auxiliam a imunidade:

Alho: Melhora a produção de células de defesa, tem efeito antimicrobiano, antiviral e anti-inflamatório. A cebola também ajuda na defesa, ambos auxiliam a recuperação mais rápida de quadros gripais.

Própolis: Rico em flavonoides que potencializam a ação da vitamina C, tem grande poder antimicrobiano, antifúngico, antiviral, com ação anti-inflamatória e antioxidante.

Frutas cítricas: Frutas ricas em flavonoides e vitamina C, que estimula as células defesa, ajudando a prevenir e combater gripes e resfriados. Outros alimentos ricos em vitamina C também podem ser incluídos no cardápio são: acerola, manga, abacaxi, frutas vermelhas, pimentão.

Gengibre: Potente ação antimicrobiana e viral, auxilia na regulação do sistema de defesa. Além de ajudar na prevenção, melhora os sintomas de dores pela ação anti-inflamatória e ajuda a tratar enjoo, facilitando a ingestão alimentar de quem está doente. Pode ser usado batido com suco, em chás, na forma de pó diluído em água ou ainda em alguns pratos como sopas, molho para salada, refogados de verduras ou frango.

Verduras: Ricos em vitaminas, minerais e antioxidantes ajudam a desintoxicar o organismo mais facilmente e fortalecer a imunidade.

Oleaginosas: Ricas em vitamina E, zinco, selênio e gorduras do bem, fornecem antioxidantes para fortalecer células de defesa, além de importante ação anti-inflamatória

Grãos integrais: Importante fonte de zinco, magnésio, vitaminas do complexo B. Também são ótimas fontes de carboidratos de baixo índice glicêmico que auxiliam na geração de energia, principalmente para as células de defesa, melhorando a resposta imune e auxiliando no bem-estar.

2. Cuidados com dietas muito restritivas, pois deixam o organismo mais vulnerável;

3. Dormir bem: descansar é fundamental à saúde;

4. Cuidar com higiene e contato com pessoas doentes (lavar sempre as mãos, evitar locais com aglomeração de pessoas, evitar, se possível, o contato próximo a alguém doente);

5. Procure manter mente e corpo em equilíbrio emocional;

6. Hidrata-se! A água melhora a hidratação corpórea e ainda colabora para o amolecimento do muco pulmonar, melhorando a respiração e o trabalho dos pulmões;

7. Evite hábitos alimentares que baixem a imunidade:
a) Alimentos refinados (açúcar, farinhas brancas), além de pobre em nutrientes, fazem com que o corpo elimine nutrientes para metabolizá-los;

b) Bebidas alcoólicas;

c) Excesso de cafeína: sobrecarrega o organismo e elimina muitos nutrientes para ser metabolizada;

d) Produtos industrializados com aditivos artificiais: inflamam, intoxicam e sobrecarregam o organismo. Hábitos alimentares saudáveis colaboram para o equilíbrio do nosso sistema imunológico e reduzem a frequência de gripes e resfriados.