Aratiba decreta situação de emergência

433

Estiagem trouxe prejuízos econômicos aos agricultores e ao município.

O prefeito de Aratiba, Guilherme Granzotto decretou na quarta-feira, (1) situação de emergência no município em virtude da seca. Segundo levantamento da Emater, os prejuízos com a produção de grãos, leite e carnes são estimados em R$ 15, 1 milhões. A falta de chuva resultou em quebras de 60% na cultura de milho safrinha e 70% do milho silagem, 50% na cultura do soja, 100% no feijão safrinha, 30% na produção de leite 50% na criação de gado de corte.

Segundo a secretaria da Agricultura do município, a estiagem prolongada também ocasionou a diminuição considerável da capacidade de abastecimento das redes hídricas, especialmente na área rural, com escassez de água nos açudes e sangas, prejudicando o abastecimento para consumo humano e animal. As pastagens ficaram bastante prejudicadas, diminuindo a oferta de alimento para os animais. As lavouras de soja, por sua vez, registram baixo estande de plantas, o que levou ao prejuízo significativo.
O decreto tem vigência de 180 dias.