Batata doce: as vantagens de a consumir

1930

A batata doce, muito parecida com a batata de “todos os dias”, mas mais cremosa e doce, tem um gosto e textura bastante semelhante à castanha. E como contém um índice glicêmico (açúcar) baixo, comparado com a batata “normal”, evita picos glicêmicos, porque o “açúcar” se dissolve lentamente no organismo.

Originária da América do Sul (Cordilheira das Andes), é plantada hoje em dia um pouco por todo o mundo, sendo que para crescer bem e com tudo o que é necessário, ela precisa de um clima tropical ou subtropical com temperaturas superiores a 20ºC. Por isso é possível encontrá-la em outros países que não os da América do Sul, mas mais pequenas, ou podem também ser plantadas em estufas, mas geralmente a batata doce precisa de luz solar direta, por algumas horas, não exaustivas.

Ela é rica em fibras, ferro, magnésio, cálcio e vitaminas A, B6 e C.

Existe uma grande variedade de batata doce: branca, violeta, amarela, laranja, … e cada variedade tem substâncias nutricionais específicas. Por exemplo, a batata doce de cor laranja é excelente para proteger o sistema cardiovascular. E quanto mais escura for a batata doce, mais nutrientes bons para a saúde tem. A casca da batata doce e até as folhas (cozidas) são comestíveis e muito boas para o organismo.

A batata doce é muito consumida por pessoas que seguem um regime alimentar de emagrecimento, porque além de todas as qualidades referidas, ela ainda diminui o apetite por ser rica em fribras. E pela grande e boa quantidade de vitamina A, fortalece o sistema imunológico. (Evite fritar, pois a gordura pode prejudicar a saúde)