Ministério da Saúde registra 241 mortes e 6.836 casos confirmados de coronavírus no Brasil

290

O Ministério da Saúde atualizou os números da pandemia de coronavírus no Brasil. Até as 17h desta quarta-feira (1º), o país registrava 241 mortes e 6.836 casos confirmados da doença. A taxa de letalidade é de 3,5%.

Os dados no site de estatísticas sobre covid-19 contabilizam 1.119 diagnosticados em um dia. É o segundo dia seguido com mais mil novos casos no Brasil em 24 horas. O aumento é considerado normal para a evolução da pandemia e a maior disponibilidade de testes.

A proporção entre diagnósticos positivos e mortos pela covid-19 segue sem alteração desde o boletim de segunda-feira. Foram registrados 39 óbitos no último dia.

Dos 241 casos de vítimas fatais, 212 já tiveram a investigação concluída. O secretario Wanderson Oliveira reforça que nem todos chegarão a ser resolvido por conta de certa imprecisão na testagem.

As vítimas ainda são em sua maioria (89%) maiores de 60 anos de idade. Mais da metade (127 das 241) tinha problemas no coração. O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, reforçou a necessidade de cuidar das pessoas do grupo de risco.

— Não é hora de fraquejar, é hora de redobrar o cuidado. O vírus está mostrando a nós a que veio. E nós temos o dever de proteger essas pessoas — declarou o ministro.

O ministério anunciou que distribuirá 500 mil testes a partir desta quarta. A maior disponibilidade de exames também deve desencadear alta no número de casos confirmados.

— Números a partir desta semana vão começar a ter aumento. A testagem que está represada irá começar a ser feita em máquinas — explicou o ministro, e completou: — Estes números vão crescer muito. Hoje temos o início deste gráfico. Aumentando o número de casos confirmados, diminuiremos a taxa de letalidade.