Aprenda lidar melhor com seus medos

0
185

Sentir medo é normal, mas nem sempre é fácil conviver com esse sentimento, principalmente se ele for intenso e paralisante. Uma fobia é um medo muito forte de algo, é um temor profundo que se repete toda vez que a pessoa tem contato real ou apenas uma ideia de contato com o objeto fóbico, sendo que, na realidade, ele não se constitui como fonte real de perigo.

É comum quem sente medo reconhecer que seu sentimento lhe parece real, mas no fundo não é. A pessoa fóbica percebe que isso é irracional e um pouco sem sentido, mas sente-se impulsionado a evitar o contato com o objeto fóbico a todo custo, pois qualquer proximidade com o que lhe causa medo gerará ansiedade e mal estar.

Quem sente medo desenvolve respostas fisiológicas diante dos pensamentos fóbicos e do contato com aquilo que lhe apavora. Os sintomas físicos mais comuns são:
– taquicardia;
– sudorese;
– tremor;
– respiração curta e até mesmo falta de ar;
– variação da pressão.

Essas respostas geram desconforto e muito mal estar, por isso é normal que o primeiro pensamento seja de fuga, criando estratégias para evitar o confronto direto com o objeto fóbico.

Há inúmeros tipos de fobias, as mais comuns são:
– medo de espaços fechados;
– alturas;
– dirigir carro na estrada;
– animais;
– falar em público;
– sangue;
– agulhas;
– entre outros…

Para entender qual a diferença entre o medo saudável, que protege as pessoas de algum tipo de problema e risco a saúde, de um medo paralisante e irracional é a intensidade do sentimento e a resposta gerada pelo corpo. Sentir medo é normal, mas perder o controle é uma resposta acima do esperado. Portanto, é importante cuidar da saúde física e mental e consequentemente do seu equilíbrio.

O corpo e a mente estão interligados e respondem juntos aos estímulos de medo e ansiedade. É preciso integração e equilíbrio, aumentando a força interior para lidar com o que você quer superar. Com isso, fica fácil identificar quando o medo é positivo no dia a dia; é aquele que lhe protege de algo real e não do seu pensamento imaginário.

Para superar o medo você pode usar algumas estratégias de cura como aproximação gradual, hipnose, psicoterapia, etc. Em alguns casos o uso de medicamento pode ser bem vindo para amenizar os sintomas de ansiedade, principalmente quando forem muito intensos e incapacitantes. Pra aumentar sua força interior de cura e superação de medo, cuide dos seus pensamentos e dê foco a sua atenção.